A beleza dos cabelos com argiloterapia

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
A beleza dos cabelos com argiloterapia

Na busca de novas fórmulas para tratar do cabelo, as mulheres procuram procedimentos que recuperam fios submetidos a químicas. E os cabeleireiros não medem esforços na hora de se especializar para atender à demanda.

A novidade do momento é uma terapia a base de argila sulfurosa, rica em oligoelementos e sais minerais (zinco, cálcio, potássio, ferro, magnésio, sílica e sódio), pois suas propriedades ajudam a manter a saúde do couro cabeludo e dos fios.

A terapeuta capilar Sheila Bellotti aposta no procedimento. Como o processo é natural, sem nenhuma química, pode ser usado em crianças e até por gestantes. As argilas mais utilizadas para os tratamentos capilares são a verde e a preta, por sua ação adstringente, tonificante e estimulante, explica Sheila.

Além disso, a argila possui ações bactericidas, regeneradoras, antiinflamatórias e anti-sépticas. Sua aplicação na raiz dos cabelos e fios promove uma espécie de peeling capilar, porque remove as células mortas, libera as toxinas do organismo, ativa a circulação do couro cabeludo, absorve as impurezas e resíduos, realizando assim uma limpeza profunda, afirma a especialista.

Os resultados demonstram que os cabelos ficam revigorados. Por ser rica em sais minerais, a argila também vem sendo utilizada para os casos de caspa, seborréia e queda, devido a sua ação cicatrizante e por promover o equilíbrio das funções orgânicas, aponta a terapeuta capilar.

Este foi o caso de Tassia Moreira, 22 anos, que estava com queda de cabelo. Quando eu fiz o tratamento, meu cabelo ficou um pouco ressecado nas primeiras sessões, mas essa aparência mudou com o uso freqüente da argila. Eu notei diferença com relação a queda, logo na segunda sessão, conta a estudante de contabilidade.

Camila Machado, 29 anos, utilizou o procedimento para melhorar o problema com caspas. Eu já usei vários produtos para tentar diminuir, mas nada acontecia. Quando eu fiz a oitava sessão com a argila, eu percebi que realmente estava melhorando. Eu ainda faço o tratamento semanal e não pretendo parar, diz Camila.

O procedimento pode ser aplicado em qualquer tipo de cabelo. O que devemos levar em consideração é que se trabalharmos com as argilas verdes, podemos utilizá-las em cabelos e peles normais a oleosas, pois estaremos buscando a tonificação, limpeza e estimulação do couro cabeludo. Já se depararmos com cabelos muito oleosos e com queda, é preciso optar pela argila preta esclarece Sheila.

Segundo a terapeuta, a argiloterapia é uma etapa da Terapia Capilar e, portanto é considerada também uma aliada a outros métodos e equipamentos, tais como a laserterapia, eletroterapia, entre outros, que são utilizados atualmente nos tratamentos para os cabelos e couro cabeludo.

Dependendo do caso que tivermos trabalhando, os resultados poderão ser notados já a partir da terceira aplicação. Se o assunto for pele, o resultado é mais imediato, obtendo-se uma aparência mais saudável já a partir da primeira aplicação, garante.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas