A verdade sobre a reposição hormonal

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
A verdade sobre a reposição hormonal

O Dr. Lair Ribeiro discute, em livro, o polêmico assunto da Reposição Hormonal.

Ele não apenas revela o que existe de mais seguro no mercado em matéria de reposição hormonal (os hormônios bioidênticos) como também trata, de forma direta, do motivo pelo qual hormônios sintéticos, que aumentam os riscos de câncer de mama e de doenças cardiovasculares, têm sido a única opção das mulheres há muito tempo. Uma obra de interesse para mulheres de todas as idades.

Os riscos da Terapia de Reposição Hormonal, a conhecida TRH, têm cada vez mais saído das páginas de revistas especializadas para ser discutido por todos os envolvidos, sobretudo as mulheres.

Os riscos que a envolvem são de conhecimento de todos. Contudo, não há consenso entre os médicos quanto ao protocolo a ser seguido e alguns chegam a contestar as notícias envolvendo os riscos da TRH, dizendo que se trata de sensacionalismo, o que deixa as mulheres ainda mais confusas quanto à decisão a tomar.

Lair Ribeiro, conhecido nacionalmente pelos livros de auto-ajuda, em parceria com os médicos Maria Lúcia Nogueira da Silva e Roberto Cesar Leite, trata do controvertido tema da Reposição Hormonal no livro "A Verdade sobre Reposição Hormonal". O livro foi escrito para esclarecer toda a confusão criada em torno do tema.

Nele, a mulher ou o profissional da saúde terão respostas para as dúvidas que, até o momento, não puderem ser respondidas, e entenderão porque nunca houve muito interesse na pesquisa e desenvolvimento de hormônios bioidênticos, que não oferecem riscos para a mulher.

Lançado pela Editora Planeta, A Verdade Sobre Reposição Hormonal abrange desde a descoberta dos hormônios e suas funções no organismo feminino, até a progressiva queda na sua produção, incluindo todos os distúrbios orgânicos que podem decorrer desse declínio na produção hormonal e que podem ser minimizados pela reposição adequada.

É nesse ponto — reposição adequada — que se encontra a parte polêmica da obra, pois os autores contestam, à luz de pesquisas e estudos idôneos, o modo como se tem feito reposição hormonal, cuja decisão é um problema para a grande maioria das mulheres.

Mas a obra não tem o intuito de criticar o que vem sendo feito em relação a TRH. Ela objetiva, na verdade, promover a ruptura de paradigmas que se tornaram obsoletos e criar possibilidades até então inexistentes nessa área. Ela promove a ruptura de paradigmas que se tornaram obsoletos e cria possibilidades até então inexistentes nessa área. Possibilidades essas que são representadas pelos hormônios bioidênticos.

O uso de hormônios bioidênticos ao estrogênio, progesterona e testosterona, acompanhado de outras manobras terapêuticas, representa uma opção para a mulher livrar-se dos sintomas desagradáveis da síndrome pré-menstrual, da menopausa e da osteoporose, sem aumentar o risco de câncer ou de doenças cardiovasculares.

Certos de que a Terapia de Reposição Hormonal Bioidêntica (TRHB) é uma alternativa segura para a mulher manter a qualidade de vida durante o climatério e a menopausa, e acreditando que o papel da progesterona na reposição hormonal deva ser reavaliado, os autores se dizem cientes de que a obra será criticada e testada até que se confirme sua verdadeira contribuição para a saúde da mulher. Se essa for a única forma de as coisas ficarem claras para todos, que assim seja!

Segundo Dr. Lair Ribeiro, "Críticas virão, mas o que importa mesmo é que a mulher seja informada dos novos recursos que estão ao seu dispor e possa entender como esses recursos irão ajudá-la. Assim, ela terá condições de discutir o assunto com o seu médico, para, juntos, adotarem uma abordagem hormonal adequada, em que a qualidade de vida seja mantida de forma segura".

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas