Beijo na boca causa gengivite

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Beijo na boca causa gengivite

O problema cresce por causa do hábito de "ficar". A falta de escovação adequada e do uso do fio dental provocam a doença. Dentista ensina como identificar se a "paquera" tem o problema.

Há dois anos, a Clínica J. C.Gaspar tratava seis casos de gengivite entre jovens de 12 a 20 anos por ano. Hoje, esse número subiu para mais de 30. "Com a história do ficar, os adolescentes às vezes beijam várias pessoas em uma mesma noite", disse a ortodontista Vivian Gaspar."Se um deles tiver gengivite, transmite aos outros", explica.

A gengivite é uma infecção transmissível assim como a cárie.Há uma vermelhidão no contorno dos dentes, a gengiva incha e sangra."Tudo fica muito dolorido e sensível, e pode começar a perda do osso que sustenta o dente (osso alveolar) até o dente cair, se não for tratado a tempo",alertaVivian Gaspar.

Como a transmissão se dá por meio de sangue ou saliva, deve-se evitar o contato boca-a-boca com quem tenha. "Pode passar dos pais ou da babá para o bebê só de assoprar a comida; ou no beijo entre os adolescentes", conta a especialista. "Por isso, as dicas são nunca assoprar a comida e dar uma olhadinha na boca antes de beijar", disse. "Há sinais que revelam se a pessoa tem gengivite", disse Vivian Gaspar.

Os sinais que identificam a gengivite são:

• vermelhidão excessiva no contorno das gengivas (em um ou mais dentes);

• contornos muito inchados e vermelho vivo (as gengivas devem ser rosadas);

• sangramento local com coisas simples como falar, beber ou comer algo;

• mau hálito.

O tratamento dependerá do grau da gengivite, iniciando-se com orientações sobre higienização. Em casos mais avançados, podem ser necessárias raspagens com anestesia e uso de medicamentos via oral.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas