Betty Faria

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Betty Faria

Betty Faria sempre foi uma referência nos conceitos boa forma e beleza. Adepta do exercício físico diário em toda a sua vida, nos últimos meses a malhação ficou meio de lado. Conclusão: cinco quilos se alojaram e a atriz partiu logo para o ataque.

O caminho foi buscar ajuda especializada de uma nutricionista e, de volta à academia, retornou ao seu trabalho de condicionamento físico com acompanhamento do seu personal trainer.

Betty Faria conta todos os detalhes da sua luta contra a balança com exclusividade para o Cyber Diet. Mas adianta: só um milk shake de chocolate é capaz de fazê-la escapar da dieta.

ENTREVISTA AO CYBER DIET Você engordou 5 quilos nos últimos meses. O que aconteceu?

Tive alguns problemas particulares e acabei descontando na comida. Comi açúcar demais. Tem fases na vida da gente que são assim mais difíceis mesmo. Perdi meu pai, meu cachorro, saí da Globo. Foram vários acontecimentos. Acabei me descuidando e perdendo o ânimo de malhar.

O trabalho em excesso atrapalha a malhação?

Não, nunca atrapalhou. Mas com todos esses problemas, o trabalho foi minha válvula de escape. Mergulhei na produção do meu filme, Bens Confiscados, de Carlos Reichesnfach, que começo a filmar em março.

O exercício físico sempre esteve presente em sua vida? Era este o seu caminho para manter a forma?

Sempre malhei. Mas fui forçada a parar o ano passado por conta de uma torção e uma pneumonia, que posso até chamar de abençoada porque me fez parar de fumar.

Quando sentiu que estava acima do peso que você considera ideal, o que fez? Qual foi a sua reação?

Quando me percebi gorda fiquei depressiva. Não queria enxergar a minha imagem no espelho daquele jeito. Procurei na hora uma nutricionista e corri para meu personal trainer, o Marco Ayalla para traçar uma rotina de treinamento para mim.

Como funcionou o processo de criação da sua dieta? Quais foram as determinações da especialista e o que você pediu especialmente?

Eu pedi para que meu ritmo fosse respeitado. Acho importante. A minha nutricionista me passou algumas sugestões de cardápio com 5 refeições diárias e um complemento de proteína para suprir a falta da carne vermelha, que não como há anos.

Como é o seu programa alimentar? O que você come?

Tenho uma sorte enorme que a minha cozinheira fez um curso de culinária vegetariana, então é maravilhoso. Eu mesma não cozinho nada, mas palpito bem. Coloco sempre umas ervinhas aromáticas. Como carne de soja, arroz e pão integral, tofu defumado, feijão preto, legumes cozidos no vapor, couve refogada na cebola com água.

Refogada na água?

É. Essa é uma dica que vou dar. Refogar no óleo é coisa cultural. Aqui em casa refogamos tudo na água ou no shoyo light. Fica muito bom. E livre da gordura pesada.

Você sempre teve problemas com a balança?

Nunca. Essa é a primeira vez que passo por uma dieta. Sempre malhei, sempre controlei o que comia de leve. Nunca aconteceu de ter que procurar ajuda.

E você segue direitinho? Dá muito trabalho para a sua nutricionista?

Nada. Sigo à risca. Ainda mais que estou injuriada comigo porque estou fora do peso, não saiu do regime por nada.

Por nada?

Por nada. Para ter uma idéia, comecei a dieta dias antes do Natal e fiquei firme. Mas um milk shake de chocolate, de vez em quando, eu me permito.

Está sentindo dificuldades?

Não é tão simples. O organismo já não responde tão rápido quando se tem 61 anos.

E a malhação, como está seu programa?

O Marco Ayalla me castiga. Intercalo braço e perna. Faço sempre 30 minutos de bike e uns 15 minutos de esteira. Aí vou para casa morta.

E como foi voltar a malhar depois desse tempo parada?

Foi muito bom. Malhar é metade do caminho. O bem que faz para a cabeça, para a auto-estima, é incrível.

Leia também

A importância da atividade física na menopausa
  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Assuntos relacionados: alimentação malhação diet vip betty faria

Últimas