Claudete Troiano

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Claudete Troiano

Crédito da Foto da Claudete Troiano - Lourival Ribeiro

Claudete Troiano está em uma nova fase da vida. A apresentadora recentemente mudou de emissora e estreou em um programa novo, o "Olha Você", que vai ao ar de segunda à sexta-feira no SBT, às 17h.

A correria da estréia do programa fez com que Claudete não tivesse muito tempo para se exercitar, como gosta de fazer. "Sempre caminhei, fiz hidroginástica, fiz um pouco de musculação, mas o que eu mais gostei de fazer é caminhar", conta a apresentadora de 52 anos.

Com 1m65 e 50 quilos, a loira está feliz com seu atual corpo. Após passar por duas cirurgias plásticas em fevereiro deste ano - nos seios e no rosto - ela garante que não mudaria mais nada em sua aparência. "Não vou querer ter agora o corpo que tinha com 18 anos. Nem a bunda ou perna que eu tinha aos 20. Quero uma coisa harmoniosa com o meu corpo", garante.

Contrária às dietas malucas, as quais ela assume que fez quando mais nova, a loira conta que sempre ensinou sua filha, Marcela, de 24 anos, a cuidar bem do corpo. O resultado foi a boa forma da moça depois de crescida. "Ela tem consciência", diz.

Em entrevista ao Cyberdiet, Claudete conta que não faz reposição hormonal por não ter achado um consenso médico sobre isso. Mas garante que sempre freqüenta consultórios e faz exames regulares. "Não descuido de minha saúde", diz.

ENTREVISTA AO CYBERDIET Como você costuma se alimentar?

Eu não sou muito de beliscar não. Meu maior pecado é a noite. Às vezes, eu gosto de comer enquanto vejo filme, isso é ruim. (risos) Minha regra é: boca fechada durante a semana e boca aberta durante o fim de semana. (risos)

Costuma fazer exercícios?

Eu tenho academia em casa, mas serve para pendurar roupa! (risos) Eu sou meio preguiçosa, preciso voltar a fazer exercícios, mas fazia antes. Sempre caminhei, fiz hidroginástica, fiz um pouco de musculação. Mas o que eu sempre mais gostei de fazer é caminhar. Na verdade perdi meu pai faz um mês. Ficava direto no hospital com ele, estou me recuperando disso ainda. E teve a estréia do programa ("Olha Você", no SBT). Juntou a tristeza do meu pai e a alegria da estréia. Acabei não achando tempo para me exercitar.

Já fez alguma dieta?

Dieta da lua, de amarrar corda na cintura, fiz tudo quanto é dieta! (risos) Não adianta, é uma equação do que você come e do que você gasta. Na verdade, todo mundo sabe o que engorda e não engorda. Difícil mulher que não saiba disso. Mas, às vezes a gente joga os dilemas todos da vida em cima da comida. Ter consciência todo mundo tem, falta força de vontade.

Você tem uma filha de 24 anos, a Marcela. Sempre a ensinou como se alimentar bem?

Desde pequenininha. O primeiro regime que ela fez foi com nove meses de idade. Ela está com 24 anos. Mas a grande vantagem é essa, hoje em dia os médicos estarem conscientes e falarem para as mães que gordura não é sinônimo de beleza. Antigamente bebê gordo era bebê lindo e isso foi derrubado. A Marcela nunca gostou de tranqueira, sempre gostou de comida. Nunca foi ao supermercado comigo e pediu besteira. Gosta de rabanete, gosta de jiló. Ela tem consciência. Hoje ela tem corpo bacana.

Você sempre trabalhou em programas com culinária. Experimentava bastante as receitas?

Não. Nunca comi na verdade. Às vezes, alguns diretores gostam que você experimente. Se bem que ninguém nunca me obrigou. Em alguns momentos, o convidado falava que ficava desagradável não experimentar. Mas nunca fui muito comilona fora do horário. Meu pecado é televisão e comida, sento para ver televisão e como. Estou há vinte e oito anos em programas femininos, então nunca almocei porque eles sempre eram à tarde. De manhã não comia porque a adrenalina estava alta, e depois eu achava ruim fazer o programa com barriga cheia.

O que você deveria tirar do seu cardápio, mas não consegue?

Tiraria muita coisa do meu cardápio. Conscientemente nunca mais comeria feijoada, até por conta do colesterol, o meu é muito alto. Não comeria mais strogonoff, pão francês. Mas a vida é muito curta para você levar a ferro e fogo. Costumo maneirar durante a semana, mas não passo vontade não. Você já faz muitas concessões na vida para se preocupar demasiadamente com isso. A ditadura da beleza é muito cruel com a mulher. Quem falou que é melhor ou pior deixar de comer chocolate para ficar extremamente gostosa? Você não pode deixar nada te corromper a esse ponto. Tem que emagrecer por você, para você se gostar, não fazer um sacrifício extremo. Esses regimes idiotas eu nunca mais faria, eu sei o quanto são prejudiciais.

Já fez alguma cirurgia plástica?

Fiz no seio e no rosto agora mais recentemente, em fevereiro. Fiz nos seios porque queria levantá-los. Com o passar dos anos dá aquela caidinha mesmo. O rosto eu adorei o resultado. Fiz bem delicado, ninguém diz que eu fiz. Ficou do jeitinho que eu pensei. Queria uma coisa mais delicada, não mexi na parte de cima do rosto, só na linha mesmo. Hoje em dia tem pequenos retoques que você pode fazer para dar bons resultados. Mas eu sempre cuidei bem da minha pele. Estou contente comigo. Fiz na hora certa, eu gostei, estava com medo. Melhor ficar com ruga do que ficar muito superficial. Porque você envelhece por inteiro, cabeça, corpo. Não tem que se manter jovem por muitos anos. Não vou querer ter agora o corpo que tinha com 18 anos, nem bunda e perna que eu tinha aos 20. Quero uma coisa harmoniosa com o meu corpo. Estou satisfeita com o jeito que ele está.

Quais os cuidados que você tem com sua saúde?

Eu faço exames periódicos de tudo. Ginecologista, de sangue, e vivo em médico. (risos) Toda novidade médica que aparece, logo fico sabendo. Mas não descuido da minha saúde.

Você faz reposição hormonal?

Não faço, porque de cada dez médicos que eu entrevistava, não era uma resposta unânime. Metade dizia que sim, deveria fazer, metade que não. Fui pelo coração, intuição feminina é muito forte.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas