Cláudia Alencar

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Cláudia Alencar

Limpar o organismo para desafiar o tempo com saúde e equilíbrio. Esta

é a receita da atriz Cláudia Alencar, que interpreta a personagem Teresa na novela "Prova de Amor", da Record.

Com 55 anos de idade, Cláudia não mistura carboidrato e proteína na mesma refeição desde 1989. "Foi com esta alimentação que encontrei o equilíbrio do meu organismo", conta a atriz, em entrevista ao Cyber Diet.

Cláudia (filha de nutricionista) pesquisa e pratica alimentação natural. "Com meus pais eu aprendi que a comida é um remédio", diz.

ENTREVISTA AO CYBER DIET Na novela "Prova de Amor", você é dona de um quiosque na beira da praia. Adora cozinhar e fazer experiências culinárias. Na vida real você também assim?

Nunca gostei de cozinhar. Mesmo porque eu achava um absurdo meu pai sentado na sala e minha mãe cozinhando. Além disso, eu odiava ficar com o cabelo cheirando a gordura. Para essas coisas eu sou vaidosa. Mas atualmente com os alimentos crus, eu até me arrisco na cozinha. Eu adoro o colorido da comida crua. Além de ser muito gostoso.

Qual a sua relação com a alimentação natural?

Minha mãe é nutricionista e com os meus pais eu aprendi que a comida é um remédio. A gente comia soja numa época em que ninguém comia. O arroz em casa não era feito com azeite, apenas com água e sal. Também não tomávamos refrigerante, porque o meu pai era comunista e contra o capitalismo.

Mas você sempre comeu desta forma?

Já me afastei. Teve uma época em que eu tinha uma vida mais boêmia e noturna. Fumava, bebia socialmente e levava uma vida sem exercícios contínuos.

E quando você decidiu ter uma alimentação equilibrada?

Aconteceu há 17 anos, em 1989. Não misturar carboidrato e proteína na mesma refeição foi o que mais equilibrou o meu organismo. Mas pesquiso muito e agora tenho minha própria versão do higienismo. Hoje o meu café da manhã tem frutas, verduras e grãos.

Você chegou a ser radical e se privar de comer algo?

Tirando gordura e fritura eu não me privo de nada. Depois de 20 anos voltei a comer carne vermelha, porque ela tem uma proteína importante.

Qual é a chave para uma dieta ideal?

Acredito que o auto-conhecimento. Nenhum organismo é igual ao outro. Você tem que saber o que o seu corpo gosta e o que ele quer. Quando mudo a alimentação, meu humor muda na hora. O meu organismo é uma limpeza. Encaro a refeição como um ritual. Gosto de comer em pouca quantidade e com qualidade.

Na mesma época que você mudou sua alimentação, você parou de fumar. A preocupação com a saúde foi um dos motivos?

Também. Eu tinha medo de engordar. Mas parei de fumar sem nenhum tratamento. Eu aprendi a domar minhas emoções. E decidi não substituir o cigarro por comida. Quando eu tinha vontade de fumar eu escrevia. Os primeiros dez dias foram os piores.

Quais os seus cuidados com a beleza?

Sou muito mais vaidosa com relação a minha saúde do que com a minha beleza. Os meus filhos acham que estou mais bonita agora do que há dez anos. É um mito termos que envelhecer e engordar. Você amadurece e tem que ficar cada vez mais plena. O ser humano só se torna melhor. Realmente, você perde coisas, mas ganha outras bem melhores. Esse é o segredo: a falta de ansiedade e a delicadeza com o andar da natureza.

Além de ter uma alimentação saudável você também pratica exercícios físicos?

Claro. Eu adoro correr e dançar. Faço musculação, nado, faço ioga. Eu acredito que o importante é a variedade de exercícios e não o tempo que se pratica apenas um. A gente nasceu para variar as atividades físicas. Desta forma vamos querer sempre estar se exercitando.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas