Como cuidar das estrias no inverno

Dicas de como evitar e tratamentos

Como cuidar das estrias no inverno

Afetando cerca de 90% das mulheres, as estrias são uma das maiores preocupações estéticas femininas. O problema surge por causa de um rompimento das fibras elásticas que sustentam a camada intermediária da pele, formada por colágeno e elastina, que são responsáveis pela sua elasticidade e tonicidade.

As estrias aparecem em maior quantidade nas mamas, quadris, culotes, coxas e nádegas. Durante a gravidez ou em mudança brusca de peso é quase certo que essa temida imperfeição irá aparecer. E o inverno é a época mais recomendada para fazer tratamentos para combater as estrias, já que os raios UV não vão atrapalhar o efeito de certos procedimentos, como do laser de fracionado, por exemplo.

O dermatologista Cesar Cuono, em entrevista ao Maisequilíbrio, conta como tratar e evitar as temidas estrias.

Tratamentos

Peelings químicos, associados ou não a peelings mecânicos (cristais): os peelings químicos podem ser superficiais, médios e profundos. Os resultados são mais aparentes quanto mais profundos, assim como aumentam também os riscos e o desconforto durante o peeling e no pós-peeling. O peeling profundo só pode ser realizado sob sedação, devido à dor durante o procedimento, enquanto que alguns peelings superficiais são completamente indolores. Já os peelings mecânicos são as descamações da pele provocada por abrasão, na forma de um lixamento, renovando as células.

Custo: de R$ 250,00 a 500,00 cada sessão (no mínimo quatro).

Carboxiterapia: a carboxiterapia é um procedimento estético não-cirúrgico que consiste na aplicação de injeções de gás sob a pele para a eliminação de celulite, estrias, gordura localizada, flacidez da pele e também para estimular o crescimento do cabelo. É um tratamento simples e eficiente que estimula o metabolismo celular sem agredir o organismo.

Custo: de R$ 100,00 a 200,00 cada sessão (em média pacotes de 10 sessões).

Laser de CO2 Fracionado: consiste em um laser que tem alta afinidade pela água da pele e ao ser utilizado promove sua vaporização com consequente cicatrização e estímulo à formação de colágeno, processos que diminuem cicatrizes traumáticas, como as estrias, além de promover o rejuvenescimento.

Custo: de R$ 1.500,00 a R$ 2.000,00 cada sessão (no mínimo três sessões).

Como evitar as estrias?

Evitar as estrias é uma tarefa árdua e, na maioria das vezes, infrutífera, porque estamos à mercê das condições genéticas de cada uma de nós. Ou seja, as fibras elásticas têm sua elasticidade determinada geneticamente. Como um elástico sai de fábrica com aquela capacidade de distensão que, se excedida, se rompe, assim também são as fibras elásticas que, ao se romperem, dão origem às estrias, que nada mais são do que cicatrizes atróficas na derme. Não existe maneira de evitá-las, a não ser não aumentando de volume (engordar ou crescer) a ponto de romper a elasticidade das fibras.

Segundo o dermatologista hidratar e lubrificar a pele são sempre medidas necessárias, mas que não evitam, em absoluto, a formação de estrias, isso se sua capacidade elástica for ultrapassada. Existem tratamentos tópicos, ou seja, com cremes, que podem ser utilizados para tentar amenizar os estragos causados pelas estrias. Estes cosméticos podem, e devem, ser prescritos pelo seu dermatologista.

"Todo e qualquer tratamento contra estrias tenta minimizar a visualização das mesmas, visto que não há tratamento perfeito e que não há como fazê-las desaparecer totalmente, pois são cicatrizes. Portanto, na escala de melhores resultados, o tratamento tópico será sempre o de menor resultado", lembra Dr. Cesar Cuono.

Devemos ressaltar, também, que os melhores resultados são obtidos nas estrias chamadas recentes, aquelas de coloração avermelhadas, ao contrário das mais antigas ou esbranquiçadas. Alguns produtos podem ser usados: hidratante com colágeno, gel firmador, óleo de amêndoas e emulsão preventiva.


Thaís Santos (MBPress)

Comente

Últimas