De olho na composição de cosméticos

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
De olho na composição de cosméticos

Diversas mulheres acham que é impossível viver sem cosméticos. Elas não medem esforços para comprar cremes, hidratantes, óleos, xampus e maquiagens que prometem deixá-las mais bonitas. Em 2006, por exemplo, a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC) registrou vendas de R$ 17,3 bilhões. Mas será que as consumidoras sabem quais são os efeitos desses produtos?

A idéia de que o mais caro é melhor nem sempre é correta. Por isso, o farmacêutico e professor de cosmetologia Maurício Pupo, de São Paulo, dá algumas dicas sobre a composição de cosméticos para as mulheres capricharem no abastecimento de suas prateleiras.

"Todos os cosméticos são feitos basicamente de água. Um creme hidratante, por exemplo, leva cerca de 90%. Algumas empresas utilizam a destilada (puríssima) e outras a termal (mineral). Os produtos feitos com água termal geralmente são mais caros, mas oferecem mais benefícios à beleza, pois contêm sais minerais

provenientes do solo. O enxofre combate o envelhecimento. Ele renova as células devido ao gás sulfídrico de sua composição", afirma o professor.

Já Malba Bertino, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, discorda do especialista. "A água termal é rica em nutrientes e atua como coadjuvante em alguns tratamentos da pele. Ela possui ação calmante, suavizante e está presente na composição de alguns cremes, mas não podemos afirmar que seja um tratamento antiidade", afirma a dermatologista.

A água mineral em copinhos ou garrafas também pode ser usada para nutrir os cabelos e a pele. Depois do banho, experimente usá-la como enxágüe. Esse ato corta os efeitos da água do chuveiro, que é tratada quimicamente e pode conter muito cloro, o que contribui para o ressecamento de ambos.

E não é apenas para a beleza que a água termal apresenta benefícios. Segundo o Pupo, sua utilização pode ser coadjuvante em tratamentos médicos. Por ser rica em lítio, ela possui ação antidepressiva e, por conter PH alto, ajuda na melhora da gastrite estomacal. Mesmo sem comprovação científica, seus efeitos não são duvidosos. Antigamente, quando ainda não existiam farmácias, os adoentados recorriam à água para sua cura e a tática dava certo.

As melhores fontes de água termal estão na Itália, mas o Brasil também é rico neste minério. A fonte de Águas de São Pedro, localizada no interior do Estado de São Paulo, produz uma das melhores águas termais do mundo. Um litro possui mais de 2.000 mg de sais minerais. Tomar banho com essas águas deixa a pele rejuvenescida, hidratada e revitalizada.

Camila Jardim, de 23 anos, mudou-se para Águas de São Pedro há cerca de três anos. Desde então, tornou-se usuária assídua das águas termais da cidade, que tem uma fonte na praça principal. "Pelo menos três vezes por semana vou à fonte, passo água no rosto e deixo secar. Consigo notar a diferença na hora", afirma. Para o corpo, a cidade tem um balneário que oferece tratamentos com banhos, mas não são gratuitos.

Camila utiliza as fontes com objetivo estético. Em Águas de São Pedro, existem vários tipos de água termal. A preferida da jovem é a que contém enxofre. "Para notar a diferença, é preciso usar com freqüência. Na adolescência, usei também para o tratamento da acne. Os resultados foram ótimos, pois a água diminuiu a oleosidade da minha pele. Notei bastante diferença", completa ela.

Outro fator importante na qualidade dos hidratantes é a escolha do tipo de óleo que o produto tem como princípio ativo. "Existem dois tipos, os óleos vegetais e os óleos minerais. Os vegetais são extraídos de plantas, como os de amêndoa, oliva, semente de uva, milho e soja. Eles nutrem porque ultrapassam a epiderme e chegam até a derme, depositando seus benefícios. Já os minerais são derivados de petróleo e também são mais baratos. Eles não penetram na derme como os vegetais, apenas lubrificam a superfície e dão sensação de hidratação", explica Maurício Pupo.

A pele humana não reconhece o óleo mineral. Tanto que muitas mulheres procuram hidratantes para o rosto e acabam notando a aparecimento de acne. Isso acontece porque a pele fica oleosa, mas não hidratada. Além disso, a produção desse óleo libera gás carbônico na atmosfera e interfere na camada de ozônio. Na Europa, já existem movimentos muito fortes para que o uso de derivados do petróleo seja proibido.

Os conservantes também podem trazer malefícios à saúde. Os Parabenos são os mais antigos da sua categoria. Eles penetram na pele e se depositam nas glândulas, indo direto para a corrente sanguínea e alterando os níveis de estrogênio. "Isso é alarmante, pois existe uma enorme utilização de cosméticos que contêm Parabenos por gestantes, lactantes, crianças e pacientes sob diversos tratamentos, como câncer, reposições hormonais e terapias crônicas. Hoje, o mercado possui preservantes naturais ou mais modernos que, até o momento, demonstraram segurança, permitindo o desenvolvimento de formulações mais seguras", observa o farmacologista.

No caso de desodorantes ou produtos a serem aplicados nas axilas, as pessoas devem ser mais seletivas ainda, pois estudos recentes comprovaram que o uso de Parabeno nessa região pode estar associado ao aumento da incidência de câncer de mama. "Se as pessoas encontram Parabenos no rótulo de seus cosméticos, elas devem rejeitá-lo. Já existem linhas e produtos verdes (adequadamente ecológicos), como por exemplo, a linha ‘Liv Botanicals’, da Avon, que são livres de conservantes", acrescenta o especialista.

Os Parabenos podem ser identificados nas formulações dos cosméticos e desodorantes com diversas nomenclaturas, entre elas, Parabens, Methylparaben, Ethylparaben, Propylparaben e Butylparaben.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas