Débora Bloch

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Débora Bloch

Sem radicalizar na alimentação, a atriz Débora Bloch aposta nos exercícios físicos para ficar em forma. "Pratico ioga e corro sempre que possível. Também faço expressão corporal", diz a atriz.

Débora não se preocupa com o envelhecimento. "Devemos encarar o tempo como aliado. Hoje tenho uma família e a consciência de que desempenho bem o meu ofício, o que não tinha há 15 anos", conta.

Em entrevista ao Cyber Diet, a atriz admite: "Na juventude, eu fiz uma plástica para suavizar as linhas do nariz, mas não pretendo repetir a dose. Quero continuar tendo serenidade para não fazer outra intervenção que mude minha expressão. Rugas são um patrimônio, a nossa verdade".

ENTREVISTA AO CYBER DIET

Você acredita que exista uma idade ideal para a mulher começar a cuidar de sua alimentação?

Acredito que não. Chega uma hora em que todo mundo tem que resolver sua vida e se preocupar com coisas que realmente são importantes.

Como é sua alimentação diária?

Tenho uma alimentação saudável. Procuro controlar o que como, mas, no fim de semana, libero. Quando a roupa aperta, aí nem no fim de semana. (risos)

Você cozinha para os seus filhos?

Almoço com as crianças quando não há gravação e, nos fins de semana, vamos à praia. Sempre que possível, viajamos juntos para o sítio ou, nas férias, para o sul da Bahia. Mas não sou muito chegada em cozinhar.

Os exercícios físicos também te ajudam?

Pratico ioga e corro sempre que possível. Também faço expressão corporal. Depois que a pessoa faz balé, cria uma relação com o corpo que fica para a vida inteira.

Você se considera uma mulher vaidosa?

Sou vaidosa, sem ser obcecada. Gosto de cuidar da pele. Dos cabelos, eu cuido menos porque não tenho paciência para ir ao salão.

Tem medo de envelhecer?

A capacidade de se fazer escolhas com tranqüilidade é uma das vantagens que a idade traz. Depois dos 40, a gente já sabe o que quer. Devemos encarar o tempo como aliado. Hoje tenho uma família e a consciência de que desempenho bem o meu ofício, o que não tinha há 15 anos. Dessa crença faz parte aceitar até as transformações no rosto, no corpo e na mente. Não que eu pretenda ficar como uma uva passa, mas posso lançar mão de outros recursos. Rugas são um patrimônio, a nossa verdade.

Já fez cirurgia estética?

Na juventude, eu fiz uma plástica para suavizar as linhas do nariz. Apesar de ter gostado do resultado, não pretendo repetir a dose. Quero continuar tendo serenidade para não fazer outra intervenção que mude minha expressão.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas