Elastinol no combate à velhice

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Elastinol no combate à velhice

As novidades no mundo da estética não param de surgir. A cada dia novas tecnologias parecem salvar homens e mulheres vaidosos que querem - a todo custo - retardar os efeitos nocivos da implacável velhice.

Um dos mais revolucionários produtos destinados ao tratamento dos sinais de envelhecimento da pele, o elastinol, é fruto de investimento científico nacional. A responsável pelo investimento foi a Natura, que identificou a tecnologia de comunicação celular como uma nova tendência emergente e apostou suas fichas.

O responsável pelas pesquisas foi o cientista Professor Doutor Ladislas Robert, da Universidade de Paris, na França, com quem a empresa estabeleceu projeto de parceria para o desenvolvimento de um ativo que interferisse na perda da elasticidade cutânea e cujo mecanismo de ação ocorresse por meio da comunicação celular.

Nas pesquisas em parceria, a partir de metodologias in vitro (em cultura de células), o elastinol foi selecionado por ser o ativo mais promissor. Criado pela Natura, o Elastinol é fabricado pela empresa francesa Solabia e distribuído pela Galena. Mas hoje o elastinol já pode ser manipulado em farmácias de manipulação.

A farmacêutica Márcia Piva Cano, da Fórmula & Cia., em Campinas, afirma que o produto somente é manipulado depois do médico fazer a avaliação do paciente e prescrever as dosagens indicadas para cada caso. "Um dos resultados mais imediatos do tratamento com o elastinol é tornar a pele mais firme e redensificada, resultando em um potente produto anti-rugas. A pele fica mais elástica, mais protegida e resistente".

O lado bom da manipulação é que o médico pode recomendar uma dosagem personalizada do Elastinol para cada paciente, o que aumenta o sucesso na ação do ativo. O Elastinol, após ensaios em humanos no Brasil, França e Alemanha, mostrou-se o mais eficaz e inovador para retardar e tratar o envelhecimento cutâneo.

Outros produtos - Não é de hoje que a Natura investe em pesquisa com o intuito de trazer o futuro para seus produtos. Através da linha Chronos ela revolucionou os conceitos de tratamentos cosméticos anti-sinais. Foi com Chronos que a Natura introduziu no mercado brasileiro a utilização do ácido glicólico e depois dos AHAS (alfa hidroxiácidos), para estimular a renovação celular.

Em seguida, a linha Chronos incorporou as talasferas, microcápsulas de origem marinha, que protegem e transportam as vitaminas puras até as camadas mais profundas da epiderme. Essa tecnologia, desenvolvida nos laboratórios da Natura, com apoio de parceiros internacionais, permitiu que se preservassem nas formulações as propriedades das vitaminas C, E e A, altamente instáveis.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Assuntos relacionados: beleza estética tecnologias velhice natura

Últimas