Elba Ramalho

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Elba Ramalho

A cantora desfila boa forma a cada ano. Linda, sensual, ela tem alimentação balanceada e aposta no equilíbrio físico e mental para estar sempre linda. Para o Cyber Diet ela conta esses e outros segredos.

ENTREVISTA AO CYBER DIET

Você cozinha? Quais suas especialidades?

Não, não tenho habilidade culinária e quando vou à cozinha é para rápidos lanches, que faço muito bem.

Você é muito gulosa? Que tipo de culinária é a sua predileta?

Não sou gulosa e me alimento moderadamente. Sou vegetariana e gosto de tudo que vem da terra e nada que tenha vida. Frutos, vegetais, cereais.

Qual o prato que dá água na boca e faz você até se esquecer das calorias?

Uma boa pasta, de preferência ao sugo. Vez por outra exagero na pizza de massa bem fina. No mais, são as boas saladas servidas com molhos especiais.

Pode nos dar uma receita que você costuma fazer sempre (não precisa ser diet)? Tem alguma história peculiar que envolva este prato?

Que eu faça, não é possível, mas feita por outros pode ser qualquer salada.

Você já fez algum tipo de programa alimentar?

Quando estava grávida de Luã segui uma dieta especial sugerida pelo Dr. Carlos Grace, onde misturava frutas com queijos brancos e água de coco em vários tipos de frutas nos sucos. Para uma vegetariana convicta, sugerir coisas diferentes fica difícil. Peço desculpas por não poder fornecer boas dicas alimentares, é que sou limitada e moderada.

Teve ou tem acompanhamento de uma nutricionista?

Não tenho nutricionista porque me conheço muito bem e sei distinguir o que é bom ou não para mim. Quando estou com peso a mais sei reduzir e controlar o cardápio assim como o que me faz bem ou não e isto é muito pessoal.

Como é seu cardápio diário? Evita muitos alimentos?

Acordo cedo e tomo dois copos de água ou um pouco de chimarrão, um chá especialmente usado no Sul. Quando quero fazer uma limpeza no intestino, tomo apenas água morna com limão e permaneço sem alimento até meio dia. Naturalmente, só me alimento depois de meio dia. O café é à base de frutas, cereais e sucos especiais. Gosto de misturar vegetais crus com frutas e fazer sucos deliciosos. Às vezes, como pão integral ou tapioca. Você sabe o que é isto? É feito de mandioca, típico da cozinha nordestina, muito gostoso e forte. Uso pouco queijo branco e raramente um pouco de clara de ovo. Evito frituras, enlatados e não uso refrigerantes.

Você treina? Que tipo de exercício faz para manter a forma? É acompanhada por um personal trainer?

Pratico yoga todos os dias há mais de dez anos e meditação transcendental há vinte anos. Faço hidroginástica com um personal três vezes na semana, intercalado com caminhadas na esteira. Faço também estimulação russa com uma fisioterapêuta três vezes na semana. Isto quando estou no Rio, o que me posssibilita uma rotina de exercícios e alimentação. Quando não, vou improvisando.

Você faz algum tratamento estético para manter a forma? Qual seu ritual diário de cuidados com a beleza?

Tratamentos não, mas vou ao dermatologista vez em quando, para uma aplicação de pó de cristal que deixa a pele gostosa e limpa e aproveito para fazer um peeling à base de ácido retinóico. Tudo muito suave, para não me tirar da rotina. É evidente que retiro sempre a maquiagem com um bom demaquilante, lavo o rosto com sabão especial todos os dias e, ao deitar, uso um bom hidratante, assim como ao acordar, acrescido de um protetor solar.

Qual o segredo para estar sempre tão jovem?

Sinceramente, não sei. Talvez, sejam os anos de prática de meditação transcendental e yoga que me dão paz de espírito e equilíbrio. Sou calma e confiante e isto é um ponto favorável para se ter saúde e juventude. Também rezo muito, todo o tempo, e não perco horas com questões alheias ou depressivas que não somam em nada à nossa evolução e só causam danos a nós mesmos. Cuido de mim, me respeito e respeito a todos igualmente.

Como você se vê daqui a 20, 30 anos? Você tem medo de envelhecer?

Não tenho mais medo. Há trinta anos atrás, achava que cairia em depressão ao me ver envelhecendo. Hoje, porém, sinto-me confortável e serena. Não posso contrariar o destino. Deus é sábio, enquanto perdemos o viço do corpo, crescemos em espírito e é esta a grande preparação para a vida que virá, não mais neste mundo, mas na eternidade. Por isto, não tenho medo algum de morrer, ao contrário, será um grande momento para mim. Prestarei contas de tudo que fiz ou deixei de fazer, acertarei contas com Deus e terei, por fim, o descanso da dor, da tristeza, da doença. Coisas que pertencem a este mundo. Gilberto Gil disse uma vez que envelhecer é somar-se à sabedoria. É isso aí!

Dizem que a melhor idade das mulheres é quando elas atingem os 40 anos. Você se sentiu especialmente mais feminina depois dos 40? O que mudou?

Senti mais segura e serena ao mesmo tempo. Acabou a ansiedade, a insegurança. Essa soma de sabedoria se estende a sexualidade também, que fica mais madura e constante, mais apurada também. Ou seja, exigente. Essa é uma idade de glória para a mulher porque ela se liberta de muita coisa e caminha mais tranqüila para uma nova etapa da vida. Sou bem casada e muito feliz. Meu marido é meu sonho de consumo (NO BOM SENTIDO) e não sabemos o que é crise de casamento, porque nos amamos e nos respeitamos. Somos muito amigos, acima de tudo e isto é maravilhoso. Então, ajuda muito a não ter crises nem insegurança. Também, digo com sinceridade, me sinto bem mais saudável forte e bonita depois dos quarenta anos. Confere?

Que tipo de conselho você daria para as mulheres de 40 anos?

Que não podemos fugir do inevitável. Envelhecer não é tão ruim assim e pode ser tranqüilo e sem medos. Nesta fase de vida, precisamos do autoconhecimento que nos leva a auto-estima e um maior cuidado do espírito. Os cuidados com o corpo devem ser tomados, mas, principalmente, os cuidados com o espírito. Porque se penas em transtorno ao envelhecermos quando deveria ser exatamente o contrário. Faço minhas as palavras de Walter Franco: tudo, é uma questão de manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranqüilo.

Como você se definiria? Como é Elba Ramalho no dia-a-dia? Muito vaidosa ou alheia a este tipo de imposições?

Precisaria de mil páginas para contar minha história de vida e de nenhuma linha para me auto-definir. Somos almas errantes e peregrinas em busca de Deus e a vida é uma boa escola. Sou mais uma aluna a se experimentar. Às vezes provamos o mel e às vezes o fel, mas sempre sobra alguma lição. A vaidade deve ser controlada para não se tornar uma prisão, uma imposição. Não deve haver muito rigor nas coisas e na vida. Precisamos ser delicados e moderados em tudo e com todos. Sou vaidosa e ao mesmo tempo livre de qualquer fardo com relação à beleza, estética...

Qual, na sua opinião, é o caminho para quem quer emagrecer e conquistar o corpo ideal?

O corpo ideal é aquele que deixa mais confortável teu espírito. O que é bom e saudável e deve ser preservado é a boa saúde e a paz interior. Isso se consegue com uma boa alimentação, nada de álcool, drogas, cigarros, gorduras maceradas, frituras, açúcar em excesso. Enfim, auto-controle, perseverar para viver e morrer bem. Essa é a boa.

Planos para o final de 2005?

Muitos. Disco novo com Dominguinhos em Março e muitos shows pelo Brasil e exterior. Antes, porém, ficarei trinta dias na Índia e Tibet, para um reforço do silêncio e da ausência de meu ego. Beijos, luz e paz! Elba Ramalho.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas