Eletroacupuntura: duas técnicas para combater a flacidez da pele

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Eletroacupuntura duas técnicas para combater a fla

Na busca por retardar o envelhecimento e a flacidez da pele, duas técnicas associadas estão ajudando as mulheres a obter um resultado mais rápido

A pressa para conseguir esse efeito significativo em pouco tempo foi o motivo que fez a comerciante Maria Beatriz Bortolace a procurar o tratamento de acupuntura aliada à estimulação elétrica.

No processo, o profissional coloca as agulhas nos pontos considerados críticos e prende os fios elétricos para que sejam emitidos disparos, similares a choquinhos leves.

"O estímulo de determinados pontos melhora a circulação e ativa o metabolismo. Além disso, provoca contrações musculares, ajudando a firmar o corpo, e ainda estimula a formação de novas fibras musculares", esclarece Ana Regina Abreu, especialista em medicina estética, do Núcleo de Estética de Saúde Harmonia do Ser.

"A vantagem da técnica é que o metal da agulha da acupuntura é um bom condutor de corrente elétrica, o que potencializa o estímulo para trabalhar e tonificar a musculatura", completa a profissional.

Para Maria Beatriz, o tratamento teve o efeito esperado. "Eu comecei a ver a resultado no rosto na quinta sessão. Ainda estou fazendo o tratamento e já percebo a pele bem menos flácida", conta.

Apesar da técnica também ser para o corpo, o resultado é mais eficiente na região dos olhos. "No corpo, funciona bem para a face interna da coxa, parte superior do joelho e os músculos do braço, bíceps e tríceps. Já no rosto, o resultado é bom em todas as regiões", explica Ana.

Fernanda Conchas, que fez o tratamento nos braços, também aprovou o resultado. "Eu emagreci muito rápido e sem fazer exercícios, conseqüentemente fiquei flácida. Mas a parte que ficou pior foi a dos braços. Com o tratamento, a flacidez diminuiu bastante", festeja.

A sessão pode ser feita uma vez por semana, com duração de uma hora e meia. Ana sugere um mínimo de dez sessões. "Uma vez por semana é o suficiente. O ideal é que a cliente faça pelo menos dez sessões para obter resultado".

Segundo a especialista, é possível notar a musculatura mais firme a partir da primeira sessão. "As aplicações são semanais e o tratamento costuma durar seis meses. O resultado depende da flacidez da pele. Cada sessão custa em média R$ 90,00 no rosto e R$ 45,00 no corpo, mas isso em Belo Horizonte. O valor varia de acordo com a região".

A técnica é indicada para quem quer combater a flacidez no rosto e no corpo. Mas não são todas as pessoas que podem aderir ao método. "Para mulheres com marcapasso, gestantes, cardíacas e portadoras de doenças musculares, o tratamento não é indicado", explica Ana.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas