Eliane Giardini

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Eliane Giardini

A atriz é uma boa fonte de conselhos quando o assunto é beleza. Ela é louca por doces, mas se controla em nome da boa forma.

Para o Cyber Diet ela dá um conselho: manter a moderação em tudo o que faz na sua vida: o físico, a alimentação e o emocional. Este é o caminho.

ENTREVISTA AO CYBER DIET Você é muito gulosa? Que tipo de culinária é a sua predileta?

Não diria que sou gulosa, mas gosto bastante de boa comida e não tenho culinária predileta. Gosto de tudo que é bom e bem feito.

Qual o prato que dá água na boca e faz você até se esquecer das calorias?

Sou louca por doces, mas tenho que me controlar. Às vezes, até como menos para não perder a sobremesa. Não cozinho nada.

Você já fez algum tipo de programa alimentar?

Meu programa alimentar é o do bom senso. Procuro comer tudo o que a gente sabe que é bom para a saúde e com moderação, assim não há nada proibido. Procuro também não jantar, mas não é sempre que se consegue.

Você treina? Que tipo de exercício faz para manter a forma? É acompanhada por um personal trainer?

Eu treino 4 vezes por semana com personal. Vario bastante para não ficar entediante. Faço massagens duas vezes por semana, variando também com drenagem linfática e aparelhos indermo.

Qual é o segredo para se manter sempre jovem?

Ainda não descobri. No meu caso treino a moderação, em tudo, no físico, na alimentação, no emocional e nas noitadas.

Como você se vê daqui a 20, 30 anos? Você tem medo de envelhecer?

Eu sou bastante otimista quanto ao futuro. São muitas as novidades e acredito que a velhice como a das nossas avós está cada vez mais distante. Eu sonho com uma vida longa, plena de saúde e lucidez. E trabalhando sempre, que é o que eu mais gosto de fazer.

Dizem que a melhor idade das mulheres é quando elas atingem os 40 anos. Você se sentiu especialmente mais feminina depois dos 40? O que mudou?

O que eu sinto é que depois dos quarenta você vive uma nova adolescência, só que sem os problemas que costumam acompanhar essa fase, como insegurança vocacional, afetiva etc. É claro que você não tem mais aquela festa de hormônios da juventude, mas ganha em seletividade e segurança.

Em seus papéis na TV você passa sempre uma imagem equilibrada, sensata, muito segura de si. Você é pessoalmente assim?

Eu sou uma pessoa bastante racional e procuro manter o emocional sob controle. Acho que há uma defasagem entre esses dois mundos e um se beneficia bastante do outro, se houver uma boa medida. O emocional quase sempre é uma criança cheia de vontades, impulsiva, preguiçosa e pouca afeita aos limites. Eu procuro manter minha mente no controle, acho que até agora tem funcionado a contento.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas