Emílio Zagaia

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Emílio Zagaia

O mergulhador conseguiu fama nacional quando participou do Big Brother Brasil

Ainda hoje é reconhecido nas ruas por causa do reality show. Mas, mesmo antes disso, Emílio Zagaia já viajava o mundo mergulhando e conhecendo outras culturas.

O maior aprendizado, segundo ele, foi com os japoneses, que ensinaram como se alimentar de forma saudável e, assim, manter a forma.

ENTREVISTA AO CYBER DIET

Você é muito guloso? Que tipo de culinária é a sua predileta?

Sou guloso sim, mas gosto bastante de comidas leves, como saladas e peixes. Adoro comida japonesa e indiana. Por já ter morado em vários lugares exóticos, como Bali, Thaiti, Vietnã e até no Japão, aprendi a comer de tudo. A comida deles é sempre muito bem servida de peixes e isso me fez comer de forma mais nutritiva.

Qual o prato que dá água na boca e faz você até se esquecer das calorias?

Qualquer tipo de peixe. Adoro moqueca.

Você tem esse tipo de preocupação com as calorias quando se alimenta?

Sim, sou muito ligado em qualidade. Não sou de comer doces, por exemplo. Prefiro sorvete de frutas.

Você cozinha? Quais suas especialidades?

Não muito, mas sei preparar alguns peixes com ervas. Dá para me virar.

Pode nos dar uma receita que você costuma fazer sempre? Tem alguma história peculiar que envolva este prato?

Geralmente, pego um peixe e vou vendo o que tem na cozinha de temperos. Vou misturando para ver no que vai dar.

Adoro salmão grelhado com alcaparras. É só temperar o salmão com limão e sal, colocá-lo para fritar na manteiga e depois cobrir com um molho a base de alcaparras e mostarda.

Você faz algum tratamento estético para manter a forma? Qual seu ritual diário de cuidados com a beleza?

Não, mas como mergulho bastante, procuro usar um bom shampoo para o meu cabelo não ficar ressecado. Para o corpo, procuro sempre correr na beira da praia ou nadar.

Como é, no seu dia-a-dia, a relação entre exercícios físicos e alimentação?

Aprendi com os japoneses a me preocupar bastante com a qualidade dos alimentos e adoro fazer exercícios físicos. Além do mergulho, faço musculação na academia Runner para ter um bom preparo físico. Não é fácil carregar os galões de ar antes de cada mergulho. Eles pesam bastante.

Você já fez algum tipo de programa alimentar? Tem problemas com a balança?

Não, nunca fiz, pois sempre pratiquei muito esporte. Isso sempre foi muito natural em mim. Como de maneira saudável porque aprendi desde cedo que esse é o certo. Assim, não sinto falta de salgadinhos, doces e todas essas baboseiras.

Tem personal trainer ou um nutricionista?

Tenho um personal trainer da própria academia, que cuida de mim enquanto estou fazendo musculação.

Qual, na sua opinião, é o caminho para quem quer emagrecer e conquistar o corpo ideal?

É preciso ter em mente que o nosso corpo é aquilo que comemos literalmente. Se só comemos bobagens, além de engordar, vamos ficar doentes. Os japoneses são super inteligentes: eles sabem conciliar os benefícios de cada alimento em favor da própria saúde e por isso só comem as coisas que são saudáveis. Nós, ocidentais, precisamos aprender mais com os orientais.

Além do programa de aventura para a Varig, quais seus planos para 2005?

Quero levar esse programa para um canal a cabo ou para a televisão aberta, para que todo mundo possa aprender mais com as peculiaridades dos outros países e divulgar o mergulho como uma ótima opção de laser e cuidado com o corpo.

Ter participado do Big Brother ainda abre muitas portas? Mudou muita coisa na sua vida?

Não, pois as pessoas são muito preconceituosas em relação a reality shows na minha carreira. A única coisa que mudou foi ser reconhecido na rua, o que ainda acontece.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas