Lifting facial endoscópico

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Conheça as vantagens da técnica para o rejuvenescimento

Lifting facial endoscópico

Não tem jeito, com a progressão da idade, os sinais de envelhecimento se manifestam, seja pela ação da gravidade, exposição solar ou estresse cotidiano, que influenciam no funcionamento do organismo e na diminuição da produção de colágeno, responsável pela elasticidade. E, é nesse momento que indesejáveis rugas cismam em aparecer, principalmente na parte superior do rosto e ao redor dos olhos, regiões que podem ser corrigidas com uma pequena cirurgia plástica. No entanto, segundo cirurgião plástico e professor assistente do Instituto Ivo Pitanguy, Eduardo Lintz, a saída mais indicada atualmente é o lifting facial endoscópico, técnica que ameniza as imperfeições provocadas pelo tempo e garante um aspecto natural ao rosto.

Para quem ainda não conhece o lifting frontal endoscópico, o procedimento é usado no Brasil desde os anos 90, só que ainda não é muito divulgado. Mais rápida e segura do que os procedimentos cirúrgicos convencionais, o lifting endoscópico é uma das mais recomendadas para tratamento do terço superior do rosto (bochechas, olhos e testa), a técnica consiste em pequenas incisões no couro cabeludo para descolamento dos tecidos sob visão do endoscópio, instrumento óptico que permite ao cirurgião visualizar, em detalhes, nervos e músculos da região a ser tratada. "Além de garantir mais segurança na preservação dos nervos da área frontal da testa, o cirurgião pode tratar os músculos da região glabelar (entre os olhos) a fim de proporcionar uma melhora das rugas, sem prejudicar a sensibilidade e os movimentos naturais da face", comenta o médico.

Ainda de acordo com o cirurgião, durante o processo do lifting facial tradicional é realizada uma incisão chamada bicoronal, atrás da linha do cabelo, que une incisões da região temporal (lateral da cabeça ao lado dos olhos), o que pode ocasionar alguns efeitos indesejados como intensificar a queda de cabelo na área da cicatriz ou alterar a sensibilidade da região frontal. "Já no lifting endoscópico temos duas vantagens: a cicatrização permanece oculta sob os cabelos e não provoca a queda dos fios na região", esclarece Lintz.

Se animou com o novo método e está pensando em dar uma recauchutada no rosto? Apesar de não existir idade mínima para este tipo de cirurgia, antes de qualquer decisão é preciso que uma avaliação das condições da pele e características genéticas seja feita, afinal, cada caso é um caso. "De forma geral, a procura começa a partir dos 40 anos ou um pouco mais cedo, quando a pele dá seus primeiros sinais de envelhecimento", explica o médico que esclarece que o lifting endoscópico, apesar de existir há mais de 15 anos, ainda não é encontrado com tanta facilidade em terras tupiniquins por conta da necessidade do uso de material endoscópico e custo mais elevado são algumas das limitações para uma maior adesão à essa técnica. No entanto coma busca incessante por efeitos rápidos e positivos que garantam o rejuvenescimento facial, o lifting endoscópico começa a ser apontado com uma técnica eficiente para eliminar as rugas e marcas de expressão.

Como na maioria das cirurgias plásticas, o resultado do lifting facial também começa a aparecer somente após três meses da apalicação. "Evidentemente não existe uma técnica perfeita para todos os casos, já que o ser humano apresenta diferentes alterações estéticas e desejos distintos quanto à sua imagem. Mas, o lifting por vídeo tem suas vantagens, e por conta destas, pode ser utilizado com bom grau de satisfação do paciente", conta o especialista ao explicar que para reforçar e manter os resultados do procedimento, o cirurgião ainda poderá recomendar alguns cuidados específicos com a alimentação, exposição ao sol ou auxílio de técnicas complementares como a aplicação de toxina botulínica, preenchimentos, peelings e lasers, todos indicados de acordo com as condições e necessidades de cada paciente.

Por Paula Perdiz

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas