Lu Grimaldi

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Lu Grimaldi

Há 30 anos atrás, ela descobriu os benefícios da alimentação e filosofia oriental. Hoje, menos radical, Lu Grimaldi ainda mantém os princípios de uma alimentação saudável.

Aos 50 anos, ela está no controle da situação, mas confessa que tem dias em que, ao lado do filho de 13 anos, se permite uma "fúria alimentar" com pizza e muito sorvete.

ENTREVISTA AO CYBER DIET

Você tem muita preocupação com a alimentação?

Eu tive a oportunidade de conhecer a alimentação macrobiótica em conseqüência da filosofia oriental. Isso há 30 anos atrás. Estudei e me converti completamente.

E hoje, como é a sua alimentação?

Hoje não sou mais tão radical. Passei da macrobiótica para a vegetariana e agora vou adaptando conforme dá, de acordo com o que tenho disponível.

É complicado ser radical com a alimentação com uma vida tão sem rotina como a de uma atriz. Toda hora viajando, hospedando-se em flats, hotéis, não é?

É. Na época acabei me afastando. Montei uma pousada e um restaurante vegetariano em Gramado. Morei lá por três anos. Mas depois não deu mais para ficar afastada dos grandes centros.

Que tipo de adaptação faz quando viaja?

Por exemplo. Tenho ficado num flat enquanto gravo a novela Seus Olhos, do SBT. Levo um pote grande de arroz integral. Como um pratão com cottage e verduras, dessas bandejas que compramos prontas no supermercado, já lavadinhas e escolhidas. Como três dias isso. No quarto não dá mais. Quero uma lasanha! (risos).

Aí ataca a lasanha sem dó?

As vezes, enfio o pé na jaca (risos). Vou me permitindo certas extravagâncias. O problema é que não sei comer um pouquinho. Quando como, como mesmo (risos).

Gula?

Ansiedade. Tem momentos em que não consigo me controlar. Sou de família italiana. Gosto mesmo de comer. Para mim, fazer dieta é um inferno.

Quando fico em casa com meu filho nos finais de semana a gente brinca: "vamos fazer loucurinha". Então comemos pizza, sorvete com farofa. Sorvete não é de potinho. É de potão! (risos).

Mas nunca fez dieta com a intenção de emagrecer?

Sim, claro, já fiz. Na minissérie Um Só Coração, da Rede Globo, eu estava com aqueles "cinco quilos a mais", sabe? Minha personagem já começava a trama doente e precisava estar mais magra. Procurei uma nutricionista que me indicou a reeducação alimentar. Eram coisas que eu já sabia. O certo de se fazer.

E como foi?

Foi engraçado porque ela regrou bastante os meus horários e alimentos a serem ingeridos. Depois de um mês, voltei lá e ela disse: "mas só emagreceu isso?". Quando fomos rever o que ela tinha indicado, descobrimos meus erros. Ela mandou eu tomar suco de frutas. Eu tomava uma jarra. Era para eu tomar dois copos. Ela mandou eu comer frutas. Eu comia muita manga e banana (risos).

Qual foi o resultado? Emagreceu quanto para a minissérie?

Emagreci sete quilos. Mas, depois, voltei ao meu ritmo normal e acabei ganhando cinco quilos.

Quantos anos sem comer carne?

Frango e peixe não comi durante nove anos. Carne vermelha foram 27 anos.

O organismo não sentiu falta?

A carne branca foi meio natural porque deixei de ser tão radical no macrobiótico. Quanto à carne vermelha, voltei por vontade mesmo. Senti vontade de comer e comi. Mas, me arrependi.

O organismo pediu?

Isso mesmo. Foi interessante porque nessa época procurei um ortomolecular para ver como estavam as coisas. Estava em desequilíbrio. Por exemplo: eu comia muita couve e tinha excesso de magnésio no organismo. Ele também achou que eu deveria comer um pouco de carne vermelha para equilibrar meu organismo.

O que faz para manter a forma?

Academia é um saco. Mas me obrigo. No flat é fácil porque é só descer. Faço bastante tempo quando não tenho gravação de manhã. Como fui bailarina a minha vida inteira, vivia na academia o dia todo. Comia muito porque malhava mesmo. Depois continuei comendo sem malhar. Tive que buscar um ponto de equilíbrio. Faço alongamentos todos os dias por mais de uma hora. Geralmente de manhã quando estou lendo o jornal. Estico para cá, estico para lá. Mudo o jornal de lugar para não atrapalhar (risos). Para mim, seria perfeito voltar a dançar. Não como bailarina. Mas por hobby.

O problema é a falta de rotina?

É, não tenho horário fixo. É difícil encaixar.

E personal trainer? Já teve um?

Nunca tive mais até gostaria. Sou o tipo de pessoa que precisa de um incentivo, alguém para espantar a preguiça. Mas não tenho dinheiro para isso. Contratar um só para pegar no pé. Tenho um filho para criar! Quando acabar a novela, vou pensar em contratar um. Só para provar que não preciso de uma lipo para acabar com estas celulites! (risos).

Tem medo de cirurgia?

Muito, não tenho coragem. Nunca fiz. Ainda acredito que dá para resolver sem isso (risos).

Nunca fez nenhuma intervenção?

Nada e acho que estou bem, não é? São 50 anos!

Como é a Lu Grimaldi aos 50 anos? O que descobriu com a "maior idade"?

Descobri que foi legal como foi, o passado. Sinto que nasci de novo e que mais velha estou rejuvenescendo. Estou eliminando muitos dos conceitos pré-estabelecidos que foram colocados na minha cabeça. Quero ser feliz e ter alegria todos os dias.

E qual a receita para ser feliz todos os dias?

É preciso ter estrutura, começando pela alimentação. Cuidar do corpo, que é o templo da alma. E o cuidado deve ser diário, mas sem exagerar. Pode se permitir um vinhozinho ou uma cervejinha com os amigos. Senão a vida fica muito chata (risos).

Qual a sua dica para quem quer emagrecer?

Alimentar-se todos os dias direitinho, com reeducação alimentar. Andar sempre com uma fruta ou barrinha de cereais na bolsa. É preciso enganar o metabolismo. Assim, nas refeições você terá menos fome. Comer de tudo, pouco, e variar.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas