Lucinha Lins

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Lucinha Lins

Na melhor fase de sua carreira, Lucinha Lins está radiante.

Em cartaz com o mega-espetáculo "A Ópera do Malandro", a atriz encara os 51 anos com algumas preocupações, principalmente nos cuidados com corpo e cabelo que agora passou a ter.

Ela confessa que nunca foi muito vaidosa - afinal, com cabelos louros e lisos e corpo sempre

em cima quem seria? - mas sempre esteve muita atenta à qualidade da alimentação que ingere.

ENTREVISTA AO CYBER DIET

Como é a sua relação com a alimentação? Você cozinha?

Tenho muita preocupação com a qualidade do alimento e adoro cozinhar. Se pudesse, cozinharia todos os dias. Mas, cozinho sempre que dá. É uma higiene mental para mim.

Como é seu cardápio diário? Evita muitos alimentos?

Fui criada com leite de vaca fresquinho. Gosto de comer e bem. Não acredito que alimentação boa, de qualidade possa fazer mal. O que faço é controlar. Gostaria de tomar um litro de leite, mas

tomo só um copo.

Você está em cartaz com um mega-espetáculo musical, "A Ópera do Malandro". Você precisa de uma preparação especial no que diz respeito à alimentação e condicionamento físico?

Antes de entrar em cena eu relaxo, porque durante o espetáculo fico três horas em saltos altos, subo e desço 220 degraus. Então, faço alongamentos e algumas caminhadas.

Você faz algum tratamento estético para manter a forma?

Não sou muito ligada nessas coisas, mas adoro andar na praia. Acho que quem corre tem cara de apavorado (risos). Gosto de andar com ritmo. Presto muita atenção à respiração.

Algum exercício específico para a respiração?

Inventei algumas coisas com a prática. Tem coisas que vejo as pessoas fazendo e adapto para o que me faz bem. Gosto muito de me alongar, também. Sempre me estico muito.

Você é muito vaidosa?

Nunca fui. Na verdade, nunca tive preocupação excessiva com essas coisas. Não gosto de perder horas no cabeleireiro. Não tenho saco (risos). Mas hoje as coisas estão mudando.

O que mudou?

Meu cabelo sempre foi bonito. Nunca precisei fazer nada. Agora, estou fazendo balaiage para disfarçar o branco. Mas, mesmo assim, ainda esqueço de vez em quando.

O que mais inspira preocupação? Rosto, cabelos, pele, peso etc.

A pele. Sou rata de sol, adoro uma praia. Mas o sol machuca. Por isso, sou a rainha do creme. Hidratante para o corpo e para o rosto filtro solar e vitamina C também. Limpeza de pele de vez

em quando faço. Quando lembro (risos).

Já fez alguma intervenção cirúrgica para correção estética?

Fiz a primeira aos 35 anos por uma característica de família. Tirei gordura dos olhos. Um dia, gravando uma novela, um iluminador me disse que estava difícil acertar a luz, que meu rosto ficava com sombra, carregado. Depois que fiz, todas as minhas irmãs fizeram também.

Fez mais de uma?

Sim. Sempre tive a pele maravilhosa, nunca tive uma espinha. Mas a pele do pescoço é diferente mesmo. Fiz a lifting e hoje estou com um pescoço de acordo com a minha idade.

Dizem que a melhor idade das mulheres é quando elas atingem a maturidade. Você se sentiu especialmente mais feminina depois dos 40, 50 anos? O que mudou?

Foi complicado e está difícil. Agora tenho que tomar mais conta de mim. Eu não estava acostumada a ter esses cuidados todos. Esse é o lado bom: cuidar mais de mim.

Que tipo de conselho você daria para as mulheres com mais de 40 anos?

Eu lamento, mas a idade chega. Eu diria para que nunca percam o espírito esportivo, senão fica chato demais.

Você acredita que existe uma cobrança exagerada quanto à estética para as mulheres?

A mulher está muito padronizada. Isso é neura e não é legal. E acontece com as jovens. Até meninas de 13 anos fazem lipo! Acho sério fazer esse tipo de coisas em função da moda. Isso é que me preocupa.

Qual, na sua opinião, é o caminho para quem quer emagrecer e conquistar o corpo ideal?

A pessoa tem que curtir o que é e não querer ser o que não é.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas