Mais uma arma no combate as rugas!

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Mais uma arma no combate as rugas

Os anos passam, mas algumas preocupações com a aparência simplesmente nunca mudam. E nessa lista se incluem, sem dúvidas, as rugas. Já chegaram ao Brasil os chamados "patches anti-rugas", adesivos transdérmicos, que prometem ser um grande alívio para homens e mulheres. Mas, será que eles funcionam?

No fenômeno fisiológico do envelhecimento, as rugas são as mais visíveis à primeira vista. Com o tempo, a pele apresenta os primeiros sinais como perda de luminosidade, elasticidade, aparência fina e linhas de expressão. Além dos fatores genéticos e cronológicos, exposição solar sem proteção, estresse, álcool, cigarro e vento contribuem para a formação do problema, que é mais evidente ao redor dos olhos e lábios, colo, pescoço e dorso das mãos.

Engana-se, porém, quem acredita que este tipo de problema atormenta apenas as mulheres.

Atualmente, os homens tornaram-se grandes consumidores do mercado estético e procuram cada vez mais profissionais da área de dermatologia. De peeling a laser, os tratamentos escolhidos por eles são dos mais sofisticados.

Com a vaidade de ambos os sexos em alta, a curiosidade em saber como prevenir as marcas indesejadas está cada vez maior. De acordo com a Dra. Denise Barcelos, dermatologista da Clínica Dermatológica Paula Belotti, localizada no Rio de Janeiro, a melhor forma de retardar o processo de envelhecimento da pele ainda é seguir cuidados básicos todos os dias, como manter alimentação saudável, consumir bastante água, exercitar-se e nunca se esquecer de utilizar um protetor solar.

Denise é médica especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), pós-graduada pela Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro e membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), e afirma que quanto antes começar os cuidados, melhor, principalmente para mulheres na faixa dos 30 anos, quando o metabolismo começa a ficar mais lento.

A respeito dos chamados "patches anti-rugas", adesivos transdérmicos que emitem uma corrente elétrica de baixa intensidade, Denise explicou quais são as vantagens desse método: "O produto possui uma microbateria e age nas fibras elásticas superficiais da pele, melhora a circulação e a aparência momentânea da pele. É indicado para os dias de festa, dando um efeito lifting".

Mas se as rugas já fazem parte da sua realidade, a dermatologista recomenda tratamento especializado. "Os procedimentos com lasers são os mais indicados para esses casos", explicou. Entre as novidades do mercado está o "Lux 1540", utilizado para o tratamento de rejuvenescimento da pele, rugas profundas no rosto, cicatrizes de acne e estrias.

A "Fraxel 1500" é outra tecnologia que acaba de sair do forno, e promete um tratamento revolucionário do foto envelhecimento. O laser regenera a pele desde sua camada mais profunda, trata também cicatrizes de acne, rugas profundas e manchas na pele, melhorando a sua qualidade.

Em matéria de novidades, nada supera a terapia celular. O procedimento consiste, primeiramente, na retirada das células responsáveis pela produção de colágeno (fibroblastos) da pele do paciente. Em seguida, estas células são isoladas, cultivadas em laboratório por 45 dias para que se multipliquem, e reaplicadas na pele por meio de injeções intradérmicas.

O resultado é colágeno novo em um período de aproximadamente dez anos. A intervenção é segura por se tratar das células do próprio paciente, o que anula a possibilidade de reações alérgicas. É indicado para prevenir o envelhecimento cutâneo, combater rugas, flacidez e cicatrizes de acne. Geralmente, três sessões em um período de três meses são suficientes.

Com o mercado da estética em oferta, Dra. Denise aproveita para lembrar a importância de consultar um profissional conceituado. "Nos últimos anos, o número de produtos anti-rugas disponíveis no mercado tem aumentado consideravelmente. Isso leva muitos consumidores a ficarem indecisos na hora da compra devido à enorme oferta de produtos.

Por isso, a visita a um médico dermatologista é muito importante. Apenas ele saberá indicar qual o produto mais indicado para o seu tipo de pele", explicou. Ainda segundo a dermatologista, algumas fórmulas podem favorecer certos tipos de pele e acelerar o tratamento, confirmando a necessidade de uma consulta especializada.

Os estudos na área de dermatologia estão cada vez mais avançados e têm contribuído cada vez mais para a saúde e o tratamento da pele. Por isso, se algo o incomoda, o importante é procurar um médico confiável e utilizar as melhores técnicas para o seu tipo de pele. E lembre-se: nada funciona se o paciente não tiver hábitos saudáveis.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas