Manchas de pele são um perigo no verão

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Manchas de pele são um perigo no verão

Com a chegada do verão, as manchas de pele tornam-se uma preocupação a mais para a saúde geral do seu corpo. As manchas de pele são motivos de dúvidas freqüentes. Algumas podem ser mais comuns no verão. Elas podem surgir em várias partes do corpo, em cor e em formatos diferentes.

Veja, abaixo, as informações da dermatologista Ana Lúcia Recio, de São Paulo e conheça os principais tipos e o que fazer para evitar as manchas de pele ou tratá-las:

Fitofotodermatite - Manchas marrons com fundo avermelhado que surgem na pele após contato com frutas como limão tahiti, figo, caju e plantas associadas à exposição ao sol. É recomendado o uso de filtro solar diariamente e uma pomada antialérgica prescrita pelo médico.

Leucodermia Solar - São sardinhas brancas que atingem principalmente braços e pernas e são causadas pela exposição solar repetitiva ao longo de muitos anos. O sol tem efeito cumulativo sobre a pele, que mancha com o tempo. A prevenção é o melhor deles, mas é possível tentar o nitrogênio líquido. O médico faz um teste prévio para avaliar a resposta do paciente, pois nem todos apresentam o mesmo resultado. Este tratamento deve ser feito após o verão.

Hiperpigmentação pós-inflamatória - Surgem manchas acastanhadas em pessoas de pele morena após picada de inseto, região onde o pêlo encrava, após espinha e queimadura. O melhor é sempre prevenir. No caso dos insetos, procure usar repelentes nas áreas expostas quando for à praia ou ao campo. Evitar coçar, espremer ou inventar tratamentos. O melhor remédio só poderá ser prescrito pelo dermatologista. Regra básica para todos os casos: uso de filtro solar diariamente.

Melasma - São manchas acastanhadas que surgem na face. Freqüente na gravidez e pelo uso de contraceptivos. É mais comum entre as mulheres, mas os homens também são acometidos. Clareadores e renovadores cutâneos são usados em concentrações que variam de acordo com o tipo de pele e sensibilidade. Os principais são ácido kójico, ácido fítico e mais recentemente o mequinol. Os peelings químicos são ótima associação para o tratamento e a vitamina C, usada diariamente, sob o filtro solar, tem ação clareadora. Na praia, o uso de chapéu com abas reforça a proteção do filtro solar (que sozinho não é suficiente).

Ptiriase Alba - são brancas, ásperas, arredondadas e às vezes coçam. Podem surgir nos braços, costas e face (locais mais freqüentes). São causadas pelo ressecamento da pele. É preciso recompor o manto hidrolipídico da pele, evitando o uso de sabonetes no local e empregando bons hidratantes a base de ácido lático, hialurônico ou uréia.

Ptiríase Versicolor - manchas brancas que às vezes se juntam, podendo formar manchas maiores. Podem assumir às vezes uma cor acastanhada, daí o nome versicolor. Surgem com freqüência no pescoço, tronco e face. É mais comum no verão. É contagiosa e por isso o melhor é usar uma toalha para proteger a pele nas cadeiras de praia e piscina. É necessário usar antifúngicos sempre prescritos pelo médico.

Sardas - É o nome popular da melanose solar. Podem surgir por predisposição genética em indivíduos claros, mas na grande maioria dos casos ocorre por efeito cumulativo da radiação solar. Presente mais freqüentemente na face, ombro e colo. O uso de filtro solar de amplo espectro impede que elas piorem. Para removê-las pode-se usar clareadores, peelings ou laser. O tratamento varia de acordo com o tipo de pele e a extensão das sardas.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Assuntos relacionados: verão pele manchas

Últimas