Moda Inverno

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Moda Inverno

A mudança de temperatura e o friozinho já estão nas ruas. Enfim, é a chegada do inverno. Novas peças, novas estampas e velhas tendências marcam a moda este ano.

A estilista Camila Franco, proprietária de uma loja na zona sul de São Paulo, aposta na sobreposição de cores para reavivar e alegrar a estação. "As mulheres não podem ter medo de ousar. Elas sempre vão para o cinza, preto e branco. O ‘amarelão’ é uma forte tendência, que pode combinar com as cores básicas. Acessórios coloridos são uma ótima opção", explica.

Botas, casacos, xales, pashiminas (cachecóis maiores com tecido mais fino), entre outras peças, saem do fundo do guarda-roupa e entram na rotina das mulheres. Este ano, além das roupas e acessórios usuais, a moda é buscar no passado as tendências que conquistam espaço, além do toque europeu.

Moda Inverno

Em relação às estampas, o xadrez e o tye-die voltam com tudo. Ambos surgem ainda na mudança de estação. O famoso xadrez, tão usado nos anos 50, torna o look mais elegante. Já para quem gosta de um estilo mais despojado, o tye-die, aquele manchado com degradê de cores que se popularizou com os hippies nos anos 60, voltou às passarelas nas coleções Outono/Inverno 2008.

Segundo a personal stylist Lílian Lacerda, as peças em xadrez podem ser incorporadas em várias tendências. "As padronagens mais comuns para o xadrez são as misturas de preto e branco ou vermelho, branco e preto. O legal é misturar com outros tecidos estampados, franjas e chamois. Na verdade, o que conta na hora de usar o xadrez é a criatividade. Parece absurdo, mas não é. Vimos nas passarelas e funciona", explica a consultora.

A pessoa acima do peso ideal deve optar por padrões miúdos de xadrez e modelos não muito volumosos. "É aconselhável coordenar a estampa com cores escuras, pois elas emagrecem e dão mais harmonia ao look", acrescenta Lílian.

Moda Inverno

Tufi Duek

A pessoa acima do peso ideal deve optar por padrões miúdos de xadrez e modelos não muito volumosos. "É aconselhável coordenar a estampa com cores escuras, pois elas emagrecem e dão mais harmonia ao look", acrescenta Lílian.

No caso do tye-die, blusas, batas e pashiminas (cachecóis maiores com tecido mais fino) dão outro visual à produção. Mas, assim como acontece com o xadrez, as mulheres com quilinhos a mais têm uma restrição. Para elas, o uso de linhas verticais não é recomendável.

"No dia-a-dia, uma boa dica de look são as botas caubói, batas e uma minissaia. Sem dúvidas, ela vai arrasar! Para a noite, um vestido de seda longo e estampado com tye-die é perfeito", continua a consultora.

Sempre atenta às tendências da moda, a escrevente Tatyana Tacão não perde tempo. Bastou cair a temperatura em São Paulo recentemente que ela foi às lojas abastecer seu guarda-roupa. "Comprei botas de cano alto, com salto e sem salto, além de um casaco de lã longo preto. Essas peças não podem faltar no meu guarda-roupa", diz a escrevente.

Moda Inverno

Tye-Die

Os casacos longos estão sempre na moda. Além de elegantes, são ótimos para proteger do frio. Os casaquetos, que têm modelagem mais ampla, mangas ¾ e comprimento entre os seios e a cintura, também estão com tudo. Charmosos, confortáveis e elegantes, eles, que foram muito usados nos anos 60, compõem as coleções Outono/Inverno 2008. Os botões bem grandes dão um toque final à produção, que dispensa acessórios extravagantes.

"Os casaquetos aparecem bastante neste inverno e a variedade de modelos agrada mulheres de diferentes idades. Os modelos vintage, confeccionados em lã, malha, tricot, moletom e gabardine, estarão na moda", indica a assessora de moda e imagem Bruna Guzzi.

A assessora ainda dá dicas de como usar xales e pashiminas, tão importantes no inverno. "Além de usá-los sobre os ombros, eles podem ser amarrados como um cachecol. Quem tem o pescoço curto, deve optar por um cachecol fino e bem comprido, sem dar voltas no pescoço. Já para as mulheres com pescoço longo, as amarrações próximas a ele ficam muito elegantes", explica.

Moda Inverno

Pashiminas e Xales Bruna Guzzi

Outro acessório especial para a próxima estação é o cinto, que já marca presença nas passarelas nacionais e internacionais. No entanto, é preciso ter atenção na hora de escolher um modelo, pois o apetrecho fica melhor em mulheres que têm cintura mais fina.

"No inverno, serão utilizados cintos largos. Com espessura de 10 a 15 centímetros, eles podem ser colocados por cima de camisas e tops, sempre no ponto mais fino da cintura", indica a consultora de moda Bia Kawasaki.

A especialista, por sua vez, reforça a questão do tipo físico da mulher. "O cinto caído no bumbum é perigoso, pois não fica bonito em todas as mulheres. Nas modelos de passarela, é uma coisa. Em nós, ‘mulheres normais’, é outra. Para as mais ‘cheinhas’, indico os modelos com elástico, pois valorizam a cintura". Para os acessórios de couro, as cores preta, whisky, café e caramelo vão dominar. Aquele estilo tressê (trançadinho) voltou com tudo. Não há regras de combinações da cor do cinto com a do sapato, exceto no caso do preto. Isso vale também para as bolsas. O que importa é combinar a "família das cores".

Sobre as botas, a estilista Camila Franco alerta para o tipo de salto. Calçados de cano alto diminuem o tamanho da pessoa, mas sempre estão em alta. Neste caso, o truque é não dispensar o salto, principalmente as mulheres mais baixinhas, pois ele mexe com a silhueta. Os modelos galocha e de montaria são obrigatórios para quem quer andar na moda.

"Este inverno será chique. A mulher poderá estar bem feminina e com a silhueta mais marcada. Esse é um dos diferenciais da moda inverno 2008. Nesta onda retrô, ela consegue se vestir melhor e com mais elegância", afirma ela.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas