Mosquitos - saiba como se prevenir

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Mosquitos  saiba como se prevenir

Setecentos milhões de pessoas por ano adquirem doenças transmitidas por mosquitos em todo o mundo. Os mosquitos são responsáveis pela morte de uma entre cada 17 pessoas. Os dados - assustadores - são da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Com a alta temperatura ele, o inimigo número um do verão, começa a querer dar o ar da graça e a sua viagem de final de semana para a praia pode ficar comprometida. Mosquitos também adoram esses lugares e, definitivamente, eles acabam com qualquer descanso. Além de poder transmitir doenças graves como febre amarela, malária, dengue e leishmaniose, no mínimo eles podem causar alergias e infecções.

Setecentos milhões de pessoas por ano adquirem doenças transmitidas por mosquitos em todo o mundo.

Segundo a dermatologista Marzia Macedo, de São Paulo, as pessoas alérgicas devem se prevenir. "A substância que o mosquito injeta é um irritante primário. Se a vítima tiver um quadro de hipersensibilidade, a alergia leve pode evoluir para prurigos (caroços na pele), pseudo-linfoma (infiltração) ou até para problemas respiratórios", afirma.

Por isso, antes de sair para seu final de semana de lazer, não esqueça da sua proteção. No mercado existem muitas opções. Cada uma com um grau de eficácia que depende de muitas variantes. A associação Brasileira do Consumidor realizou um teste que constatou que os repelentes não garantem proteção duradoura. Dos produtos testados, os que possuem maior eficácia são os que contêm DEET, dietiltoluamida, a substância repelente, como princípio ativo.

Porém, muitas pessoas que usam repelentes não entendem por que, mesmo passando o produto, ainda são picadas. Para preencher esta lacuna, o Laboratório Osler do Brasil está lançando no país o Exposis Pele, o primeiro gel repelente de insetos do mercado a atingir os níveis de proteção oferecidos pelos similares norte-americanos e europeus. A superioridade de sua ação repelente se deve a uma fórmula diferenciada, com uma concentração de 50% de DEET. Nenhum produto nacional tem concentração superior a 10%.

Segundo a médica dermatologista Marzia Macedo, de São Paulo, quanto maior a concentração de DEET, maior a proteção contra as picadas. "Concentrações de 30% a 50% são mais eficazes. O tempo de proteção também é maior", afirma. "Em áreas com mosquitos, a proteção deve ser reforçada com roupas claras e compridas e não usar perfumes", destaca.

Mosquitos  saiba como se prevenir

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas