Nívea Maria

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Nívea Maria

A atriz Nívea Maria irradia felicidade e seu sorriso contagia quem está por perto.

Há várias razões para isso. Principalmente a segurança que emana da exuberância do corpo bem cuidado. Também, pudera! Chegar aos 58 anos com formas de dar inveja a mulheres jovens é um feito e tanto.

A atriz que estará na próxima novela das 18h, da Rede Globo, conta em entrevista ao Cyber Diet o seu segredo de beleza: "Um brilho nos olhos e um sorriso na boca são tudo".

ENTREVISTA AO CYBER DIET

Como é sua alimentação diária?

Há seis meses, passei uma temporada em um spa pra fazer uma reeducação alimentar. Querendo ou não, quando você vai para este tipo de lugar, já sabe que vai perder alguns quilos. Adquiri bons hábitos na época. Cada pessoa é uma pessoa, e nessa faixa etária que estou [58 anos], é bom entender a forma como funciona o seu corpo, saber o que engorda, o que incha, o que dá mal estar... No meu caso, o grande vilão é o sal, pois estou na menopausa e o corpo acaba retendo mais líquido.

Mas você sempre mantém a alimentação equilibrada?

Nesse momento, sim. O processo de menopausa está se alongando, então o que tenho evitado mesmo é o sal, mas o resto, não. Como de tudo, até uma bebidinha e algumas besteiras, mas com moderação.

Tem algum prato ou tipo de comida que faz você esquecer as calorias?

Infelizmente, massa é minha tentação. Mas evito carboidrato à noite. Também não fico me preocupando tanto. Existe um comando de equilíbrio no corpo que diz que, se você está equilibrado psicologicamente, tudo também fica bem.

E você cozinha?

Gosto muito de cozinhar, para mim é uma terapia.

E exercícios físicos?

Faço caminhada todo dia, se possível. Também adoro dançar. Mas dançar mesmo! Qualquer tipo de música. Gosto de sair com os amigos, para um lugar agradável, com música boa. Tenho pernas bem resistentes, então uso bastante na dança. Acho que faz bem para o espírito, expulsa as coisas ruins e mantém as boas. Fico, às vezes, uma, duas horas dançando.

Você já teve problemas com a balança?

Tive quando parei de fumar há quatro anos e quando fiz reposição hormonal.

Comia muito nesta época?

Perdi o controle mesmo, meu metabolismo ficou enlouquecido. Não podia beber um gole d’água que engordava. Foi na época da novela "América", quando interpretei a Mazé. Só não pirei por causa da personagem, que já passava mesmo essa imagem de mulher da casa, roliça, e todo mundo gostava. Nesse sentido foi bom. Quando parei com a reposição hormonal, aí comecei a perder alguns quilos nos primeiros dois meses. Nessa faixa etária, qualquer tratamento tem que ser estudado. Normalmente, as pessoas têm depressão. Tem que ter calma, tranqüilidade, não sair tomando remédios, fazendo cirurgias. Com tranqüilidade você consegue e descobre com o que seu organismo pode reagir bem. Tem que ter paciência pois está tudo na mente. Não sou adepta a cobrar muita perfeição, de estar dentro de padrões estéticos, maquiagem, ou comportamento.

"Devemos viver com otimismo, acredito que a beleza vem de dentro"

Chegou a pensar que não conseguiria emagrecer?

Não. Tenho uma boa genética. Minha mãe e minha avó nunca foram gordas. Foram até "cheinhas", mas conseguiam se manter, não tinham essa vaidade.

Mas em algum momento ter engordado tanto a incomodou?

Incomodou quando notei que as roupas não caiam muito bem, você não se sente tão legal. Mas a interpretação da Mazé me ajudou. É bom poder passar uma imagem real da personagem, gosto de passar a verdade.

O que fez para voltar ao antigo peso?

Passei a não abusar muito do sal. Por exemplo, quando vou a um restaurante japonês, não uso molho shoyu, só diluído em água. Depois dessa mudança, percebi que metade do que tinha engordado era água. Ser uma pessoa pública nesse sentido é bom porque trabalho com a imagem e também cuido de mim.

Você se considera uma mulher vaidosa?

Sou vaidosa por ter passado por uma fase complicada, de excesso de peso. Essa é minha vaidade. É bom ouvir: "nossa, você está ótima!". Nunca fui muito magra, mas sou muito disciplinada. Faço drenagem linfática pra não reter líquidos.

Já fez alguma cirurgia plástica para correção estética?

Fiz um lifting total pra retirar o excesso de pele, em 1985, na época em que quem fazia plástica ainda escondia. Eu tinha emagrecido muito também. Quem me incentivou foi meu ex-marido, Herval Rossano. Ele me perguntou: "você não quer dar uma ajeitadinha?" Fiz na hora certa, com as mãos certas, quando o colágeno da pele estava mais em cima. Gostei muito e não me arrependo. Não mudou muito minha expressão, o que é essencial para minha profissão, e parece até que fiz há pouco tempo. Não fiz pra esticar, nem pra rejuvenescer. Na verdade, eu nem achava que precisava, mas meu rosto é muito fino. Também me sugeriram uma lipoaspiração, mas não acho que as pessoas, quando estão tristes com alguma coisa, devam recorrer a isso. Sou totalmente contra. Acho que têm que gastar em viagens, sair para namorar, dar um banho de renovação. É muito importante estar bem de cabeça. Pra mim, em primeiro lugar devemos nos gostar, nos aceitar com nossos defeitos. Em segundo, devemos viver com otimismo, e em terceiro acredito que a beleza vem de dentro. Um brilho nos olhos e um sorriso na boca são tudo!

Tem medo de envelhecer?

Nenhum. Sinto-me muito viva, interessada, querendo começar coisas. Eu olho as mulheres de hoje e não as considero velhas, e sim, senhoras de setenta ou oitenta anos. Acredito que quem vive bem e tem alguma atividade acaba por se sentir produtivo e ter o que dizer. Com isso sim, me preocupo, pois sou uma pessoa pública e devo prezar pela minha imagem.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Assuntos relacionados: beleza segredo atriz nívea maria

Últimas