O poder do colágeno

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Conheça os benefícios da proteína que ajuda a manter a pele hidratada e bonita

O poder do colágeno

Desde que nascemos nosso corpo produz uma proteína que contribui para manter a beleza da nossa pele: o colágeno. Ele representa 25% de toda proteína presente no nosso corpo e tem como função principal dar sustentação aos tecidos, principalmente os da pele. O colágeno também contribui para fortalecer unhas, articulações, cabelos e hidratar a pele.

O dermatologista e ortomolecular Amilton Macedo explica que os fibroblastos, encontrados nos tecidos conjuntivos, são as células específicas que produzem o colágeno no nosso corpo. Essas células também produzem elastina, glicosaminoglicanas e glicoproteínas que fazem parte da matriz extracelular, ou seja, uma espécie de massa que une as células do corpo.

A partir dos 30 anos a produção de colágeno começa a diminuir. Mas não é apenas a idade que compromete esse processo. Tabagismo, exposição solar em demasia e o estresse também prejudicam o trabalho realizado pelos fibroblastos.

"A deficiência dessa proteína no organismo, denominada colagenose, causa ‘frouxidão’ nos tecidos e acarreta alguns problemas como má formação óssea, rigidez muscular, problemas com crescimento, inflamação nas juntas musculares, doenças cutâneas, flacidez entre outros", alerta Dr. Amilton.

Nós podemos potencializar a reposição de colágeno no organismo caprichando na alimentação. Itens de origem animal, como as carnes, principalmente as vermelhas, são excelentes fontes de proteínas e colágeno, além de alimentos ricos em vitamina C e antioxidantes em geral.

Entretanto, o médico alerta que só enriquecer o prato não fará com que a produção de colágeno se dê em quantidade suficiente para pessoas entre 30 e 40 anos. Há quem recorra aos suplementos e vitaminas. Mas ainda não existe comprovação de que o colágeno ingerido via oral melhora a produção do colágeno endógeno.

"O que pode acontecer é esse suplemento, depois de digerido, fornecer substrato para a produção do nosso colágeno. Mas aí seria necessária a reposição de outros nutrientes para estimular a sua produção, como vitamina C e substâncias antiglicantes", explica.

Juntamente com a suplementação de colágeno também se faz igualmente importante a reposição de alguns oligoelementos. Um deles é o cobre, que estimula a síntese das proteínas estruturais, fundamental para a formação do colágeno. Outro é o silício, extremamente importante para o tecido conjuntivo e sustentação da pele. É um mineral que perdemos com a idade e, por isso, é imprescindível que seja reposto.

Há no mercado uma série de produtos à base de colágeno, mas o especialista comenta que esta proteína, por ser uma molécula muito grande, quando aplicada na forma de creme não é absorvida pela pele. Na verdade, ela forma um filme hidratante.

"O que encontramos hoje são muitos ativos inovadores que terão ação na célula, melhorando a produção, manutenção e evitando a perda de colágeno na pele. Estes ativos estão disponíveis nas farmácias de manipulação e deverão ser prescritos individualmente para cada paciente especificamente, após uma avaliação adequada", diz o dermatologista.


Juliana Falcão (MBPress)

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas