Olívia Hime

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Olívia Hime

A história da música popular brasileira tem vários de seus capítulos passados na boemia do

Rio de Janeiro. Lá, grandes compositores e intérpretes aproveitaram a vida juntos.

O casal Francis e Olívia Hime esteve presente. Ele, maestro e compositor, foi parceiro de outros importantes nomes da mpb, como Vinícius de Moraes e Chico Buarque. Ela deixou seu nome gravado com uma linda voz e ótimas interpretações.

Olívia também é letrista e atualmente dirige sua própria gravadora.

Em 2005, Francis e Olívia completam 40 anos desde que começaram a namorar. Depois de todos esses anos e mesmo com certa saudade de outras épocas, ela conta que vivem um momento de muita união. "Somos todos muito pregadinhos, juntos, bastante grudadinhos.

ENTREVISTA AO CYBER DIET

Você e o Francis vivenciaram toda essa boemia sempre juntos?

Começamos a namorar em 65. Vivemos tudo isso muito juntos, nossos amigos eram os mesmos. Mas eu, por forças das circunstâncias, ficava mais em casa, porque tínhamos filhos pequenos. Mas sempre dormíamos de madrugada. Nunca fomos de boate ou danceteria. Era sempre na casa de amigos, como na do Vinícius, ou na minha. Nos juntávamos para ver os festivais.

Como era a alimentação nessas reuniões e encontros?

Havia alguma preocupação com o que se fosse comer ou beber?

Não havia Coca-Cola light. Era muita cerveja, uísque, refrigerante. Não havia muito tempo para isso, de se preocupar com a alimentação, que era bem secundária. Mas na minha casa sempre cuidei disso, com medo de engordar.

Essa era uma preocupação sua?

Eu sempre tive uma tendência a engordar, desde menina. Se deixasse, eu engordava. Então tenho de me cuidar, e aprendi isso desde menina.

O Francis também pensava assim? Ele tinha uma boa alimentação?

O Francis não sabia comer. Ele só comia bife, batata frita e farofa.

Aquela coisa de solteiros. Ele diz que aprendeu comer comigo. Na minha casa sempre teve muita verdura e legumes.

Hoje em dia, depois de tantos anos juntos, ainda há aqueles momentos apenas do casal? Um almoço ou um jantar somente para os dois?

A gente está sempre junto. Sempre que podemos estamos na nossa casa em Itaipava, onde eu posso cozinhar com mais tempo, fazer uma comida com mais tranqüilidade. Se você não tem no companheiro uma parceria de bons momentos, então perde a graça.

Como foi esse período criativo da mpb, no Rio de Janeiro?

Estávamos em tempos bicudos, politicamente difíceis. Mas o Vinícius imprimiu em toda uma geração uma valorização da amizade, de estar juntos, tocar, cantar, falar besteiras. Uma época menos pragmática que hoje, quando tudo é muito objetivo. Vivemos essa época, quando as parcerias eram formadas em conversas nas casas, ou nos botecos, como o "Antonios".

Lembrar dessa época dá muita saudade? Foi um período melhor do que hoje?

Bate saudades dos amigos que não estão mais com a gente, como Vinícius e o Tom, dos filhos crescendo. Mas, apesar de achar o passado romântico, não posso dizer que era um tempo melhor que hoje. Foi um outro momento, de certa ingenuidade.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Assuntos relacionados: alimentação olívia hime francis hime mpb

Últimas