Os benefícios dos óleos naturais para os cabelos

Pracaxi, buriti e coco

Os benefícios dos óleos naturais para os cabelos

As mulheres estão cada vez mais exigentes quando o assunto é produtos para a beleza, principalmente, para os cabelos. Afinal, quem não quer manter os fios saudáveis, macios e brilhantes? Para isso, o mercado oferece uma infinidade de produtos, sendo que, no momento, a tendência é o uso de óleos naturais.

Segundo Neliza Junque, responsável por Assuntos Regulatórios da Beraca (empresa especializada no desenvolvimento de tecnologias, soluções e matérias-primas para a indústria de cosméticos e outros tipos de produtos), as consumidoras podem apostar nos óleos de pracaxi, buriti e coco, matérias-primas da biodiversidade brasileira que têm finalidades distintas. "Elas oferecem características estéticas diferenciadas, sendo relacionadas a ações como espalhar o produto e pentear, hidratar e agregar maciez e brilho aos cabelos", explica.

A seguir, a especialista detalha as propriedades dos três tipos de óleos naturais mencionados. O pracaxi é considerado um agente condicionante natural, promovendo ação de condicionar o cabelo úmido ou seco. Rico em pró-vitamina A (caroteno), o de buriti ajuda a proteger os fios, já que faz naturalmente a reposição da carga graxa capilar perdida diariamente. Enquanto o de coco evita a desidratação e aumenta a proteção contra quebra, podendo auxiliar também na redução da caspa.

Com isso, é possível afirmar que os óleos naturais são fortes aliados no tratamento de cabelos danificados profundamente por processos como alisamentos, relaxamentos, tinturas e descolorações. "Afinal, têm o poder de penetrar nos fios através das cutículas, garantindo maciez e brilho. Além disso, diferentemente dos produtos sintéticos, são recomendados para aplicação no couro cabeludo, pois hidratam e protegem-no", detalha Neliza.

A profissional da Beraca ressalta que eles podem ser utilizados em qualquer estrutura de fio, considerando que existem três tipos: fino, médio e grosso. "Cada um tem sua particularidade, portanto, a porcentagem de óleo a ser utilizada deve se adequar à tipagem. Quando utilizado para condicionar cabelos finos, os fios devem receber uma carga baixa de óleo; de espessura média, carga média; e de espessura grossa, carga mais alta", ensina.

Para a aplicação, uma dica interessante é fazê-la antes do banho no cabelo seco e também no couro cabeludo e aguardar alguns minutos. Na sequência, a lavagem dos cabelos e os cuidados podem ser feitos como de costume, usando xampu, condicionador, live-in, reparador de pontas e creme de tratamento. "Isso ajudará a hidratar os fios e o couro cabeludo, evitando a produção excessiva de óleo."

Neliza diz que os produtos de origem sintética devem ser evitados. "Afinal, eles podem facilitar descamações, coceiras e alergias no couro cabeludo", justifica a especialista, acrescentando que os óleos naturais podem substituí-los sem agredir os fios, já que minimizam os riscos de reações causadas por agentes químicos, por exemplo.

Por Fernanda Oliveira (MBPress)

Comente

Últimas