Outono: hora de tratar da pele

Estação é a mais procurada para quem deseja fazer tratamentos invasivos

Outono hora de tratar da pele

Depois de curtir o sol forte do verão e ganhar um lindo bronzeado, chegou a hora de retornar aos consultórios dermatológicos, desta vez para cuidar do rosto e do corpo. Com a chegada do frio as clínicas de estéticas ficam lotadas de pacientes interessadas em dar uma rejuvenescida, tirar machas do rosto ou eliminar aquela gordurinha, celulite ou estria que tanto incomoda.

A dermatologista Daniela Landim conta que assim que o verão acaba a pele fica desvitalizada, muitas vezes com manchas, lesões vasculares, desidratada, sem brilho e sem plasticidade. E como o sol já não vai mais atrair a paciente para a praia, ela segue o tratamento direitinho, de forma que o resultado torna-se evidente em curto prazo.

"No outono temos um arsenal de tratamentos que podem ser feitos sem a preocupação com a exposição solar", afirma a médica. "Nota-se também que, pelo fato de esfriar no final de tarde, o paciente dá uma atenção maior à hidratação da pele, sendo mais disciplinado. Esses adendos fazem a diferença num tratamento mais invasivo, como laser e peeling".

Para quem pretende cuidar do rosto, entre os tratamentos disponíveis a Dra. Daniela sugere os peeling químicos superficiais e médios, os lasers mais agressivos, a hidratação injetável e os procedimentos injetáveis. "Vale a pena investir também no uso de ácidos noturnos. Eles vão proporcionar renovação celular e, quando associados a clareadores, o resultado é mais rápido, deixando a pele preparada para procedimentos em consultórios", comenta.

Se a ideia é cuidar do pescoço e do colo, uma dica é recorrer ao laser de CO2 fracionado, para reduzir rugas, óstios (poros) dilatados e melhorar a pele em todos os aspectos. Outra opção é fazer preenchimento com ácido hialurônico. Ele modela a face e elimina o aspecto de cansaço.

Em todas as estações do ano, a dermatologista recomenda um tratamento rejuvenescedor que tem como base cinco pilares: filtro solar, antioxidantes (tópico e via oral), retinóides (renovador celular), laser (produção acelerada de colágeno) e hidratação (de preferência a injetável para repor volume e os sulcos de forma a suprir as fraturas da pele). "Atualmente, há produtos que agregam filtro solar com antioxidantes e reparadores de DNA, a exemplo do Photoage e do Heliocare. Eles se adéquam à pele da brasileira e os com coloração, geralmente, têm um processo adaptativo da cor".

Para o corpo a mulher pode optar pelo laser de CO2 fracionado para estrias, ultrassonografia cavitacional para gordurinhas localizadas, radiofrequência para flacidez e endermologia para manter o contorno corporal em dia.

Quem prefere recorrer aos medicamentos, a médica recomenda o uso de comprimidos. "Eles são capazes de potencializar os tratamentos, tanto os mais agressivos quanto o home care", afirma Dra. Daniela. Um deles é o Exsynutriment, constituído de silício orgânico, responsável pela reestruturação das fibras de colágeno e elastina. Outra opção é o Glicoxyl e o Bio-Arct.

Para o corpo há o Picolinato de Cromo, indicado para perda de gordura e ganho de massa magra. Este medicamento é sacietógeno, principalmente em relação aos doces e chocolates. "Antes de utilizar esses produtos, você deve sempre consultar um especialista", orienta a médica.

Durante o tratamento a paciente deve seguir com disciplina os cuidados pós-tratamento, orientados pelo médico, usar filtro solar diariamente, mesmo se não for sair de casa, e evitar o sol.


Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente

Últimas