Peeling capilar

Peeling capilar

Na falta de tempo ou paciência para cuidar constantemente dos cabelos enfraquecidos e oleosos, ou até em casos de seborréia, aí vai uma boa dica: o peeling capilar. O objetivo do tratamento é melhorar a saúde do couro cabeludo e, consequentemente, a qualidade dos fios.

E, desde que sejam utilizados produtos com fins hidratantes, o tratamento também pode se revelar como uma boa opção para quem deseja diminuir o aspecto ressecado causado, por exemplo, pelo sol forte do Verão.

Para quem não conhece, o peeling capilar é uma esfoliação feita no couro cabeludo. O ideal é que seja realizado por profissionais, em salões de beleza. Hair stylist do salão Jacques Janine no hotel Jequiti, em Guarujá, o cabeleireiro Sérgio de Souza diz que o bom resultado do tratamento depende da escolha correta dos produtos para cada tipo de cabelo, dependendo, por exemplo, se a cliente poussui ou não alguma química nos fios.

"O peeling é realizado em algumas etapas, por meio de uma sequência correta de produtos, como esfoliantes, shampoos e hidratantes. Pode durar até 40 minutos". No caso de problemas como a oleosidade, ele diz, é possível observar um bom resultado logo da primeira vez. Mas, como em quase todo tipo de tratamento capilar, é preciso estar atento.

"Dependendo do tipo de esfoliante, o peeling pode até fragilizar o cabelo por conta do atrito que exerce contra os fios. Fora isto, há casos em que não há melhora da hidratação", diz o Dr. Ademir Jr., especialista em medicina capilar. "Na grande maioria das vezes, evita-se o uso de ativos alergênicos, mas como deve ser massageado pelo couro cabeludo, há casos em que pode causar irritabilidade se massageado por muito tempo ou com força mais intensa". Peelings a base de argila, segundo ele, pouco incrementam em termos de hidratação dos cabelos.

Comente

Últimas