Pílula da beleza?

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Pílula da beleza

No mês de julho, chegou ao Brasil uma nova pílula que auxilia nos cuidados de beleza: a Innéov Fermeté. À base de soja, vitamina C e lacto-licopeno, ela foi criada por uma parceria entre L'Oréal e a Nestlé e já é vista por muitos como mais uma "pílula milagrosa". Entenda como essa novidade pode se tornar uma aliada aos seus cuidados de beleza e saúde.

A princípio, a promessa da Inneóv Fermeté é inibir o aparecimento das rugas e tornar a pele mais elástica. Ela é composta por nutrientes consagrados por terem ação antioxidante, o que contribui para que muitos especialistas apostem nesta inovação. Porém, todos ressaltam que ela não faz nenhum milagre.

"De maneira alguma, a pílula substitui o peeling ou o botox. Ela age apenas como coadjuvante em tratamentos antiidade, juntamente com bons hábitos, dieta e atividade física", afirma Meire Brasil Parada, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia. As pessoas devem ter consciência do consumo da pílula e da forma como ela realmente atua no organismo. "Não adianta desistir dos cremes e de outros tratamentos para tomar só a pílula, pois sozinha, ela não apresenta resultados satisfatórios", continua.

No entanto, ela sai na frente dos cremes antienvelhecimento. Por ser via oral, seus princípios ativos atuam em todo o organismo e não apenas na pele. "A pílula dá mais ânimo e ajuda na qualidade de vida no geral", explica a dermatologista. Meire afirma também que a quantidade de vitamina C contida em uma dragea é muito baixa, não tendo ação sobre doenças: serve apenas como anti-radical livre.

A novidade na fórmula é o lacto-licopeno, uma mistura de proteínas do leite com o licopeno, substância derivada do tomate. Há tempos ela é usada como preventiva do câncer de próstata e doenças regenerativas. "Juntamente com o leite, o licopeno atua na renovação celular e na proteção do colágeno, responsável pela elasticidade da pele. Ela também ajuda a sintetizar vitaminas no organismo", afirma a nutricionista Rose Silva, da Clínica Bioplástica Brasil.

Todos os ingredientes da pílula podem ser acrescidos no cardápio de qualquer pessoa. Porém, na Inneóv, eles estão mais concentrados. "Mais que um suplemento vitamínico, a Inneóv já chega a ser um medicamento. Os nutrientes se encontram em doses altíssimas, maiores do que se fossem consumidos no dia-a-dia", alerta a nutricionista. Por isso, só deve ser consumida sob prescrição médica.

Devido à sua formula tecnológica, a pílula é altamente biodisponível para o organismo, ou seja, todos os componentes da fórmula são aproveitados pelo corpo e rapidamente absorvidos pela corrente sanguínea. A dermatologista aconselha que ela seja tomada só após os 30 anos de idade, pois antes disso, não há necessidade.

Comparado a outros rituais de beleza, a Inneóv tem um procedimento bem mais prático. Segundo a posologia, duas pilulas por dia, durante as refeições é a quantidade ideal. Os fabricantes afirmam que os resultados começam a aparecer após três meses de uso.

A pílula está no mercado internacional há cerca de cinco anos e já tem apresentado resultados. Um estudo realizado na Europa em 2003, com dez mulheres entre 50 e 61 anos mostrou que a pílula aumenta em até 64% de síntese de colágeno. Outro estudo realizado com 70 mulheres francesas entre 40 e 65 anos identificou que oito entre dez mulheres consideraram a pele mais luminosa após o uso contínuo e ininterrupto de Innéov Fermeté durante 6 meses. "Lá fora, os habitos alimentares e a rotina das pessoas são diferentes da nossa. Nos Estados Unidos por exemplo, não há o mesmo consumo de vitaminas que aqui. Pode ser por isso que faça tanto sucesso", acredita Rose.

Conquistar a beleza não é uma tarefa relativamente fácil. Nada funciona se a pessoa não tiver uma alimentação balanceada, cuidados com o sol e uma boa qualidade de vida: "A boa alimentação é a chave para a saúde. Nada responde se não houver um equilíbrio", diz a nutricionista.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas