Reposição Hormonal tim-tim por tim-tim

Reposição Hormonal timtim por timtim

Para você ficar por dentro de como funciona e de como é o processo de reposição, perguntamos ao Dr. Ricardo Meirelles, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) - porque ela é tão importante e necessária.

O que é?

É a restituição, ao organismo da mulher, dos hormônios que deixaram de ser produzidos pelos ovários na menopausa.

Quais os sintomas e por que é necessária?

Os sintomas mais característicos são os fogachos (ondas de calor). Antes de ocorrer a parada das menstruações, os ciclos menstruais se tornam irregulares, o que também sinaliza a necessidade de avaliação médica.

Ela é necessária porque a falta dos hormônios ovarianos causa diversos problemas. Em curto prazo, a mulher pode sentir ondas de calor, muito desconfortáveis, que ocorrem diversas vezes, inclusive durante a noite, interrompendo o sono e causando extremo cansaço no dia seguinte. Além disso, ocorre ressecamento vaginal, que pode prejudicar o relacionamento sexual, ressecamento da pele, dormências, comprometimento da memória e dores nas juntas. A continuidade da deficiência desses hormônios pode contribuir para aumento do colesterol e das doenças cardiovasculares, além da osteoporose, com enfraquecimento dos ossos e maior risco de fraturas.

Quais são os métodos usados para fazer esta reposição?

Os estrogênios podem ser administrados por via oral, por via transdérmica, sob a forma de adesivos, por gel de absorção percutânea, implantes e, mais recentemente, por via nasal, como spray. Os progestágenos são administrados por via oral.

O spray é novidade, ele é mais prático e mais eficaz que os outros métodos?

A escolha de cada forma de administração de estrogênios depende das características de cada mulher. A forma de administração como spray é prática e rápida, sendo geralmente bem tolerada. A eficácia é semelhante à das outras formas de administração.

Existe algum efeito colateral do tratamento?

O tratamento de reposição hormonal deve ser realizado com os mesmos hormônios que a mulher sempre teve no seu organismo e a dose deve ser adaptada às necessidades de cada uma. Desta forma, é improvável a ocorrência de efeitos colaterais.

Vale sempre lembrar que automedicação pode causar mais problemas, sempre procure um médico.

É verdade que muitas mulheres sofrem distúrbios do sono durante a menopausa e, que se fizerem a reposição de maneira adequada isso pode melhorar bastante?

Uma das maiores causas de distúrbios do sono na menopausa são as ondas de calor, que interrompem o sono várias vezes. A reposição hormonal diminui rapidamente a ocorrência de ondas de calor, melhorando a qualidade do sono. Além disso, o uso da progesterona natural, que tem um efeito sedativo, também contribui para melhorar a insônia.

Qual a diferença de se usar hormônios sintéticos no tratamento, e quais são eles?

Os hormônios sintéticos, como os usados nas pílulas anticoncepcionais, não são apropriados para a reposição hormonal da menopausa, pois podem causar mais efeitos adversos. São mais capazes de promover aumento da pressão arterial e dos fatores de coagulação do sangue, o que pode levar a tromboses venosas.

Reposição hormonal engorda?

Todos têm maior propensão a engordar com o aumento da idade. Após a menopausa a mulher tem maior tendência a acumular gordura no abdôme, perdendo a cintura. Esse tipo de gordura, além das conseqüências estéticas, é o mais perigoso para a saúde, pois se associa ao diabetes, à hipertensão arterial e alterações das gorduras do sangue.

leia também


Segundo a Dra. Ruth Clapauch, a reposição hormonal não deve ser confundida com os hormônios anticoncepcionais. "Algumas pílulas causam o aumento de peso, mas isto acontece porque os anticoncepcionais têm quase cinco vezes mais concentração hormonal do que os remédios de reposição hormonal. Além disso, os hormônios da pílula são sintéticos, e os da reposição hormonal são naturais, ou seja, muito semelhantes aos produzidos pelo organismo feminino.

Comente

Últimas