Silmara Miranda

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Silmara Miranda

Com menos pompa e ocasião do que nas vezes anteriores, o grupo É o Tchan acaba de escolher - através de concurso realizado no Programa do Gugu, no SBT - a sua nova loira, Silmara Miranda, que irá ocupar o lugar deixado por Sheila Mello.

Silmara é carioca, mas mora em Brasília. Tem 1,70 m de altura e 62 quilos super bem distribuídos pelo corpo malhado de quem pega pesado na musculação há anos. Silmara é estudante de Educação Física e iria se formar este ano, mas os compromissos com o concurso a fizeram deixar os planos da formatura para o futuro.

Feliz com a conquista, a nova loira se apresenta e conta um pouquinho da sua história para o Cyber Diet.

ENTREVISTA AO CYBER DIET Você é muito gulosa?

Sou bastante gulosa, mas sei me controlar. Quando sei que vou malhar, aí me permito uns exageros.

Mas já fez algum tipo de programa para emagrecer?

Já procurei uma nutricionista uma vez, mas não consigo seguir por muito tempo. Gosto de preparar meu cardápio de acordo com meu ritmo de vida. Como disse, se sei que vou malhar mais, sei também que posso comer mais.

Que tipo de comida mais gosta?

Adoro massa. Não sou louca por chocolate como muita gente. Gosto mesmo é de bolo ou sucrilhos com chocolate.

Você cozinha? Quais suas especialidades?

Não cozinho nada. Mas sei comprar uma lasanha e colocar no microondas como ninguém (risos).

Que tipo de tratamento estético você faz para manter a forma? Qual seu ritual diário de cuidados com a beleza?

Faço tratamento para diminuir as medidas (mesoterapia) e para tirar a celulite (endermo).

Como é, no seu dia-a-dia, a relação entre exercícios físicos e alimentação?

Quando sei que vou malhar menos diminuo carboidrato, por exemplo. Mas dificilmente me privo de comer o que quero.

Você tem problemas com a balança?

Não, sempre fiz muito exercício e dança. Tanto que resolvi até fazer a faculdade de Educação Física para ter mais consciência, para saber o que fazer para o corpo melhorar.

Você concluiu o curso?

Não. Tive que largar a faculdade - estava no último ano - por causa do concurso. Mas já trabalhava em duas academias lá em Brasília.

Que tipo de malhação você faz?

Faço musculação e danço muito. Danço samba duro.

O que é samba duro?

É o que o Tchan faz. Axé é Chiclete com Banana.

Há quanto tempo você dança?

Há quatro anos.

Como é a sua relação com a alimentação? O que come diariamente? Evita muitas coisas?

Alimento-me bem pela manhã. Só corto mesmo em casos extremos. Às vezes, antes de uma foto, fico sem comer o dia todo, só com frutas e sucos. Para deixar a barriga lisinha.

Já fez alguma cirurgia plástica para correção estética?

Não, nunca fiz.

Mas é contra?

Não, de maneira nenhuma. Apoio totalmente, se é para ficar mais bonita. A não ser nos casos em que a menina possa mudar malhando.

Qual, na sua opinião, é o caminho para quem quer emagrecer e conquistar o corpo ideal?

Ir aos poucos, não se prender demais, não cortar tudo, porque é muito pior. Você acaba ficando com uma vontade tão grande que quando come é muito pior porque come demais. Se sentir vontade, belisque um pouquinho e volte para o programa. Nunca faça como eu, de ficar um dia só na fruta para uma sessão de fotos. O grande segredo é a atividade física. Alimentação saudável mais exercício aeróbio com um pouquinho de musculação é a equação perfeita.

E você já está preparada para o carnaval da Bahia?

Acho que não estou muito bem condicionada, mas até fevereiro estarei bem.

Quando começam as suas apresentações com o grupo?

Já começam agora e faz menos de uma semana que estou no grupo. Teremos shows e micaretas também, em Maceió e em Camaçari. Depois vamos para os Estados Unidos e voltamos para o lançamento, no dia 24 de novembro, em São Paulo, do novo CD "É o Tchan Ligado em 220 W", onde a música carro-chefe é "A Brincadeira da Tomada".

Quais seus planos agora?

Quero me sustentar com a dança. Gosto disso, de subir no palco e mostrar o que posso fazer de melhor. Não quero ser rica, quero apenas poder me sustentar, ter o meu carro e o meu apartamento. Ser independente.

E Brasília? Ficou para trás? Você deixou algum namorado lá?

Já estou com saudades, porque estou aqui há dois meses, morando no flat. Não deixei ninguém, não.

É melhor assim, não é? Seria difícil manter um relacionamento com esta mudança toda em sua vida?

Seria difícil mesmo pela distância, mas minha vida não mudou assim totalmente. Ainda sou a mesma Silmara.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas