Sorriso jovem

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Sorriso jovem

Nada de botox, preenchimentos ou bisturi. A ordem agora é recorrer à odontologia estética para retardar os efeitos da ação do tempo no rosto.

Mais do que as próprias rugas, um sorriso pode denunciar sua idade e ainda modificar a aparência da face. Não acredita? Isso acontece porque com o passar dos anos, os dentes acabam sofrendo alterações em seu desenho original, o que modifica a mastigação e adianta o processo de flacidez dos músculos faciais.

Segundo o dentista José Luiz Lucarelli, de São Paulo, especialista em periodontia, um critério fácil para analisar a idade do sorriso é observar o quanto os dentes superiores aparecem em repouso durante uma conversa. "Sorrisos envelhecidos expõem mais os dentes inferiores que os superiores, pois os lábios descem em razão da flacidez facial", afirma ele.

E para que você não vivencie situações como esta, os tratamentos mais indicados são os estéticos. "A grande transformação se expressa quando fazemos enxertos de tecido conjuntivo para aumentar a espessura e a altura gengival. As facetas de porcelanas e resinas conseguem transformar um sorriso, dando um aspecto mais juvenil. Além dos aparelhos estéticos para correções de dentes apinhados - geralmente inferiores -, que trazem um sorriso mais largo e aparente", prossegue Lucarelli.

Hoje existe uma grande quantidade de produtos e materiais que facilita o planejamento estético e proporciona um sorriso quase natural às pessoas. "Eu tinha dentes completamente tortos, mas não me importava. Até que arrumei um trabalho na área de vendas e me dei conta do quanto era importante um sorriso bonito. Procurei um dentista e fiz um tratamento emergencial. Em pouco tempo fiquei com os dentes corretos. Eu me senti muito mais bonita e jovem", conta Fabiola Correa, 39 anos. José Luiz Lucarelli confirma que tratamentos estéticos são de fato mais realizados em pacientes que usam o sorriso como meio de trabalho.

Por outro lado, existem pessoas que não demonstram esse tipo de preocupação. É o caso da estudante Patricia Cardoso, de 26 anos. "A personalidade e o caráter da pessoa é muito mais importante do que a aparência. Não me importo se o meu dente está torto ou não. Quando isso passar a me incomodar, com certeza vou procurar um especialista", diz ela.

Para Lucarelli, entretanto, a pessoa que apresenta problemas na dentição só é feliz até ser fotografada ou submeter-se a uma simulação na alteração da forma e tamanho dos dentes. "Eu mesmo sempre achei meu sorriso bonito e discreto, mas quando tirei fotos comecei a ver defeitos que eu nunca tinha visto antes. Com a idade e hábitos adquiridos durante a vida, os desgastes por abrasão, ablação e bruxismo [hábito de ranger os dentes] vão modificando nossa mordida", explica.

Segundo ele, dentes bem cuidados podem significar que a pessoa é bem-sucedida. "Nos tempos de hoje, a estética está em toda parte. Isso faz com que a pessoa tenha um cuidado maior", avalia. Até porque, problemas de estética dental podem ser resolvidos em apenas três sessões, conforme garante o especialista. "E posso dizer que é praticamente indolor."

Perder apenas um dente e não substituí-lo pode estragar um sorriso inteiro, assegura a dentista especializada em reabilitação oral Jamilla Barroso, do Rio de Janeiro. "Se você quebrar um pedacinho do dente de trás e não colocar outro no lugar imediatamente, nas mesmas proporções e medidas do resto da boca, todos vão ficar desalinhados", comenta.

Essa desordem provoca efeitos na Articulação Temporomandibular (ATM), causando problemas como dor na cervical, na cabeça, no ouvido, inflamação da gengiva e bruxismo. "A partir daí os dentes vão se desgastando e envelhecendo. A ATM é uma engrenagem que tem de funcionar com perfeição. A mandíbula, os dentes e os músculos devem estar bem posicionados para que o contorno da face volte a ser como antes", orienta a dentista.

A técnica para correção do mal consiste em acertar a altura das arcadas, alinhar o maxilar e a mandíbula e recuperar a forma do dente. Primeiramente, é feita uma minuciosa análise funcional da arcada. Na seqüência, são realizados procedimentos de correção que englobam remoção de cáries e restaurações velhas ou mal colocadas, além da aplicação de facetas ou coroas, de acordo com cada caso. O resultado? Um rosto livre dos vincos e papada, lábios volumosos e nariz arrebitado. "As marcas da idade vão existir, sim, só que ninguém vai ficar com a boca murcha, o queixo caído ou para dentro, com sulcos, vincos ou o famoso bigode chinês", diz a especialista carioca.

Jamilla Barroso alerta, apenas, para alguns cuidados a serem tomados antes do início de um tratamento estético. "Escolher um bom profissional, que esteja atualizado quanto às técnicas e utilize materiais de última geração, seria o primeiro passo. Depois, a higienização da clínica em que será feito o procedimento. E apesar de ser um tratamento com custo alto, as várias possibilidades de pagamento facilitam sua realização", conclui.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Assuntos relacionados: beleza dentes rugas gengiva sorriso lábios

Últimas