A busca por respostas

A busca por respostas

Observar os próprios comportamentos é um dos caminhos para o autoconhecimento. É muito comum quando se deseja eliminar alguns quilinhos (ou muitos) observar o que se fez de errado, criticar o que não se conseguiu ou a forma como fez, supervalorizar o que falta conseguir, sem sequer perceber ou valorizar tudo que foi conquistado. E, principalmente, querer encontrar uma resposta milagrosa preferencialmente, rápida, certo?

Sim, a maior parte das pessoas age assim, mas não está nada certo. Está errado mesmo! Observar os próprios comportamentos é um dos caminhos para o autoconhecimento.

Porém, enquanto a busca for apenas no externo, acreditando que o outro terá a tão sonhada poção mágica e a obrigação pela realização desse milagre, cada vez mais as pessoas irão se frustrar, pois poderão ser encontradas algumas orientações, apoio, sugestões, mas com certeza, as respostas que procuram no externo sobre os próprios comportamentos, geralmente se encontram dentro de cada um de nós.

Cada um sabe de suas dores e como diz um ditado antigo dos índios Pueblos: não julgue o caminho de outro homem até que tenha caminhado uma milha com seus mocassins . Isso nos confirma a capacidade que todos temos de sabermos o que nos dói, como nos dói e principalmente, como nos curarmos. Hipócrates dizia: aquilo que te fere é aquilo que te cura . Ou seja, temos mesmo a resposta para nossas dores. E, muitas vezes, ainda que causada por algo ou alguém externo, é dentro de nós que dói.

Outros exemplos são as interpretações dos sonhos, onde muitas vezes nada entendemos, mas o melhor intérprete é sempre o próprio sonhador. Outra pessoa pode pensar junto, mas as melhores interpretações são feitas pela própria pessoa que sonhou, ainda que não entenda sobre o assunto.

Tudo isso para ilustrar que nosso inconsciente tem o poder e a sabedoria de participar de todo o processo de busca por soluções. As pessoas tendem a se acomodarem e exigirem que alguém as salvem. Estão sempre esperando que alguém chegue com a tábua salvadora e as livrem de mais sofrimentos. Claro que é bom contar com ajuda de alguém quando nos sentimos perdidos. Mas ficamos perdidos exatamente por nos distanciarmos de quem somos.

Tanto é que quanto mais você se aproxima das pessoas, mas se afasta de você. E, quanto mais está perto de você, mas distante estará das outras pessoas. Quando perto dos outros, acabamos por nos deixar contaminar com as críticas, opiniões, julgamentos que fazem a nosso respeito. Muitas vezes, colocamos todo nosso valor e, quando não, nosso referencial interno no outro. Assim, nos abandonamos e nos perdemos.

O que explica de certa forma, nossa excessiva dependência, não só pelo outro, mas como também, pela comida, pelo álcool, principalmente quando não há o outro, ou se há, nos faz sentir tão sós como se não houvesse ninguém. E, buscamos preencher esse vazio, que inconscientemente nós mesmos permitimos que assim se tornasse, na busca desenfreada por algo, não importando muitas vezes o que irá preencher, apenas sentimos que tem que ser preenchido.

Sim, com certeza deve ser preenchido, mas com recursos próprios. Mas, e quando estamos confusos, em dúvida, sem sabermos ao certo que caminho seguir? Ainda assim, continue com você. Aproxime-se de seus sentimentos, suas dores, converse com você, abrace a si mesmo. Vergonha? Como ter vergonha de abraçar um ser tão especial? Ou você confia mais no outro do que em si mesmo? Pode ser! Se for isso, é hora mesmo de repensar, reavaliar valores, mudar algumas crenças, pois só assim conseguirá alcançar algum objetivo, seja ele qual for.

Não espere que alguém traga a resposta, não se acomode com desculpas que você não é capaz, que não tem mais forças para lutar, que quer desistir, que está com vergonha de recomeçar. Pare agora mesmo de se tratar como se tudo dependesse de algo acontecer para você ser feliz! Comece a se sentir feliz nesse momento! Respire fundo, levante a cabeça, arregace as mangas e vá á luta! Está cansada, sem forças? Tome um banho quente, como algo gostoso.

Quando puder, dê uma caminhada próxima da natureza, pois ela é nossa maior fonte de energia e pense o que quer para você. Avalie seus sentimentos, pergunte se está feliz com sua vida como está. Se não está feliz, o que você pode fazer para mudar? Não aceite respostas que farão com que você dependa da vontade de outra pessoa.

Dependa só de você, isso fará aos poucos que reconquiste sua confiança e saiba que você ainda é a pessoa com quem mais pode contar nesse mundo. Dependerá só de você se irá decepcionar-se ou não. Trate-se com amor, carinho, respeito. Tudo aquilo que sempre sonhou receber de alguém. Você pode se dar isso! Ou não? A resposta está dentro de você...    

Comente

Últimas