A Depressão e Seus Mitos

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
A Depressão e Seus Mitos

A depressão é uma patologia que vai além da tristeza. Ela simplesmente aniquila a vontade e o interesse por quase tudo que cerca a vida.

Hoje abordarei um tema que está na "moda" e se tornou banal. É comum observar as pessoas conversarem e comentarem sobre seus problemas, preocupações, sonhos, planos, alegrias, satisfações, insatisfações etc. Em tempos de mudança pela qual nós brasileiros estamos passando, as incertezas e dúvidas pairam no ar e há uma contaminação geral atingindo a todos de uma ou outra forma.

Aqueles que por outras diversas circunstâncias estão sobrecarregados com seus próprios problemas se tornam mais vulneráveis a uma onda de pessimismo e falta de vitalidade que pode ser confundido e até denominado como depressão.

A depressão é uma patologia que vai além da tristeza. Ela simplesmente aniquila a vontade e o interesse por quase tudo que cerca a vida. Há uma desconexão com os sentimentos e simplesmente por mais que se tente reagir, não há uma reação positiva. A realização de tarefas corriqueiras e simples se torna um fardo.

Há um cansaço físico, mental, insuportável que pode conduzir ao medo da realização de qualquer tarefa, gerando assim em outra ponta, a ansiedade.

Geralmente a depressão tem um fator desencadeante. Quando ela é severa, pois depressão também pode ser aferida em graus, o estopim pode ter sido acionado por um fato marcante. Entretanto, isto não quer dizer que apenas fatores externos sejam responsáveis por tal estado.

Há uma pré-disposição orgânica, química mesmo, que pode conduzir a este estado de inércia. Depressão não é apenas tristeza. A tristeza é apenas um dos sentimentos que a depressão possui. A depressão severa traz sensações de morte, desespero, falta de energia. Falta de vitalidade e força para poder viver.

Atualmente existem vários medicamentos e técnicas terapêuticas eficazes para o tratamento da depressão. Mas ainda está longe o medicamento efetivo para esta doença, pois não é apenas uma disfunção na química cerebral. Depende muito de cada pessoa como ela encara a vida e reage aos problemas do dia-a-dia.

Não existe um caso de depressão igual ao outro, portanto um remédio pode ser muito eficaz para uma pessoa e nem tanto para outra. A terapia cognitiva comportamental associada a medicamentos tem produzido excelentes resultados, mas como cada um é cada um, é preciso verificar quais os tratamentos que existem e quais poderão atingir um grau de sucesso mais alto.

Na próxima semana continuarei com este tema, pois ele é muito rico e merece atenção especial.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas