A Páscoa e o chocolate

A Páscoa e o chocolate

A Páscoa é a época do ano em que o consumo de chocolate aumenta muito, por causa da antiga tradição que associa essa data aos coelhos e aos ovos de chocolate. Para evitar excessos, seguem algumas informações úteis para controlar a ingestão desse alimento altamente calórico.

O que significa o desejo por doces e, principalmente, por chocolate? O desejo surge porque esses alimentos estimulam a produção de serotonina, substância que provoca a sensação de prazer. No período da Páscoa, em virtude da tradição e da propaganda, o desejo se intensifica. É preciso ficar alerta para não cair na tentação e cometer exageros.

Não há evidências científicas de que o chocolate venha a causar dependência. Após o seu consumo, ou diante de uma privação, podem aparecer em algumas pessoas reações semelhantes às causadas por um vício qualquer. Alguns estudos revelam que, principalmente entre as mulheres, o chocolate pode desencadear um comportamento compulsivo. Há controvérsia sobre esse assunto, pois no chocolate as substâncias que causam compulsão estão presentes em baixa concentração. Não é possível afirmar que o chocolate seja capaz de causar dependência, ou que produza alterações neuroquímicas e hormonais.Talvez corresponda apenas a um desejo de gratificação dos sentidos.

O chocólatra é o indivíduo que, quando começa a comer chocolate, não pára mais. Nesse caso, é preciso tomar cuidado. Primeiro, é preciso baixar a ansiedade e o excesso de preocupação. Geralmente, a pessoa começa a acreditar que não conseguirá controlar a situação. Sempre que alguém pensar ou sentir que não será capaz de realizar alguma coisa, a mente assumirá esse pensamento negativo como verdadeiro e aumentará a probabilidade de fracasso.

Na realidade, todos nós somos capazes de fazer o que queremos. É preciso acreditar nisso, sem nunca esquecer os objetivos. Quando a pessoa estiver tentada a comer mais do que deveria, deve perguntar-se: "Se eu comer mais conseguirei atingir meu objetivo?" Se a resposta for não, deve dizer a si mesma, em voz alta: "Eu não vou me desviar do meu objetivo agora, ele é muito importante para mim." Nunca cair na tentação de comer um pouco mais porque é Páscoa. Não se deixar influenciar pelo que os outros estão comendo, principalmente pelas crianças.

O chocolate existe em qualquer época do ano, sob muitas formas e embalagens. O chocolate dietético, desenvolvido para diabéticos ou pessoas com intolerância à glicose, contém a mesma quantidade de calorias e maior teor de gorduras saturadas. Só não contém açúcar.

Por isso, engana-se quem acredita que ele não engorda. Diante das tentações, muitos abandonam as regras de reeducação alimentar e põem a perder todo o esforço feito ao longo do ano.

Para vencer os perigos desse período, dois princípios são fundamentais: o da moderação e o da compensação. Considerando a dificuldade de evitar o consumo de doces, a solução é consumi-los de forma moderada. Ao sentir um desejo muito forte por chocolate, deve-se comer com moderação. Pegar um pedaço pequeno e comê-lo com calma, pois assim o cérebro registrará a ingestão e sinalizará a saciedade com uma pequena porção. O segundo princípio para lidar com as tentações é o da compensação. Ao comer um pedaço de chocolate, é preciso compensar o organismo com atividades físicas e fidelidade ao programa alimentar. Assim, as calorias em excesso serão eliminadas e será possível voltar ao ritmo normal em pouco tempo.

Todos nós merecemos um ovo de páscoa, mas por ser muito calórico pode fazer um grande estrago na luta para a perda de peso e a sua manutenção dentro dos limites desejados. Por isso, é preciso seguir algumas chocodicas:

1- Comprar sempre as menores porções.

2- Comer pequenos pedaços por dia.

3- Oferecer uma parte para familiares e amigos.

4- Doar os ovos que vier a ganhar. Muitas crianças não ganham.

5- Compensar o organismo, exercitando-se por mais algum tempo.

6- Comer devagar, por prazer, sem sentir culpa.

Devemos sempre buscar o equilíbrio entre nossas atitudes e os resultados que desejamos obter. Boa Páscoa para todos!

Comente

Assuntos relacionados: psicologia chocolate páscoa doce pedaço

Últimas