Aguce sua criatividade!

A habilidade de imaginar é tão importante quanto seus cursos extracurriculares

Aguce sua criatividade Veja como habilidade de ima

Na hora de buscar um novo funcionário, muitos selecionadores procuram por alguém que saiba encontrar soluções simples para os mais diferentes problemas. Mais do que um bom currículo, as empresas querem profissionais que pensem "fora da caixa" e que saibam aplicar o espírito criativo na execução das atividades rotineiras e, desse modo, sair do trivial.

A criatividade não tem nada a ver com QI, mas com a forma como você enxerga os desafios da vida. Uma pessoa de bem consigo mesma e de boa autoestima sabe identificar problemas facilmente e fazer bom uso da sua criatividade nas mais improváveis situações. Por outro lado, a pessoa que acha que tudo é difícil e que não consegue fazer, bloqueia seu espírito criativo, dando força para derrota. A nossa mente e as palavras que proferimos têm poder, viu?

Quem bate nessa tecla há algum tempo e se tornou referência no assunto é o Dr. Jô Furlan. O pesquisador em neurociência do comportamento e especialista em desenvolvimento comportamental para empresas diz que as organizações de áreas diversas buscam, além de experiência, mentes criativas. "Ninguém espera encontrar um próximo Steve Jobs ou inventor do carro voador, mas querem e contratam pessoas que sejam solucionadoras", explica.

Sendo assim, o diferencial é ter capacidade de avaliação e julgamento. Tudo bem que existem pessoas mais imaginativas do que outras, mas Furlan garante que todo mundo é criativo, basta desenvolver essa habilidade. "Em 2010, a criatividade foi o fator mais importante para o sucesso encontrado em uma pesquisa da IBM, realizada com 1.500 executivos em 33 indústrias. O LinkedIn divulgou que nos últimos dois anos o termo ‘criativo’ foi o mais usado."

A busca por profissionais criativos é tão séria que a habilidade passou a integrar cursos de grandes instituições de ensinos internacionais, entre elas a Universidade de Nova York, a Universidade Saybrook, em São Francisco, e a Universidade Drexel, na Filadélfia.

Se você quer começar já a aguçar seu poder imaginativo, uma dica do treinador comportamental é construir um currículo baseado em coisas que não deram certo e encontrar o significado e a influência que estes tiveram em suas escolhas. Outra dica é construir a estrutura mais alta que puder com 20 palitos de picolé!

"O segredo é reimaginar as coisas e ver tudo de um ponto de vista diferente do que você está acostumado. Quebre regras. Entre em uma biblioteca e faça piruetas, peça um hambúrguer em uma sorveteria, execute ações que pareçam absurdas. Em algum momento vai parecer que você é um tolo. O segredo da sua criatividade está em como você vai lidar com essas situações", esclarece.

Contato:

Dr. Jô Furlan, pesquisador em neurociência do comportamento e especialista em desenvolvimento comportamental para empresas

Juliana Falcão (MBPress)


Comente

Assuntos relacionados: bem estar comportamento criatividade

Últimas