Aprenda a mudar

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Saia do modo automático e desenvolva-se pessoal e profissionalmente

Aprenda a mudar

Segundo o dicionário Houaiss, rotina é o caminho usado habitualmente, uma prática constante e mecânica de repetir certas ações e, assim como aquela canção de Chico Buarque, "todo dia ela faz tudo sempre igual". Pois é, grande parte das pessoas executam sempre as mesmas tarefas, desde a hora que acordam até a hora que vão dormir. A pessoa faz sempre o mesmo trajeto, dirige pelas mesmas ruas, almoça sempre no mesmo restaurante, pede a mesma comida, frequenta os mesmos bares e baladas. Ou seja, vive maquinalmente em modo automático.

De acordo com a terapeuta holística, Vanessa Ritzel, o hábito é composto por um ciclo de três etapas: estímulo, rotina e recompensa. Identificando estes elementos é possível alterar qualquer hábito. "Estímulo é o que conduz a pessoa a praticar determinada rotina em busca de uma recompensa. Por exemplo, uma mulher que ao ficar sozinha (estímulo) come compulsivamente chocolate (rotina) para se sentir mais feliz (recompensa)", ensina.

É preciso entender que os hábitos são táticas que a própria natureza dispõe para que os seres humanos se poupem de grandes esforços, como escovar os dentes, comer, dormir ou amarrar os sapatos. A terapeuta explica que cerca de 45% da ações diárias são automáticas, efetuadas pelo próprio cérebro e já estão em um arquivo dos neurônios. Entretanto, da mesma forma que o cérebro usa esses hábitos para os afazeres simples, ele pode desenvolver outras táticas para situações mais complexas e que, inclusive, podem prejudicar as pessoas.

A verdadeira mudança começa quando se treina a mente para executar bons hábitos, não importa o tipo de hábito que se pretende ceder, pode ser o excesso de café, os atrasos na aula, o tempo dedicado a sofrer por amor ou até mesmo, o tempo gasto nas redes sociais. "Todos podem ser substituídos por outros melhores, basta reeducar o cérebro", afirma.

Ainda segundo Vanessa, os hábitos só se desenvolvem com a repetição. Por isso é importante identificar quais os comportamentos que atrapalham e os que o fizeram surgir em seu dia a dia. Isto é, entender o que faz tal costume se desenvolver. Depois, usufrua da disciplina e persistência, reprograme o cérebro, somente dessa forma será possível mudar as suas atitudes e substituir os velhos hábitos por coisas que só façam bem, ou mesmo que te desenvolvam pessoal ou profissionalmente. "O segredo está na subtração dos comportamentos ruins e na somatória dos bons", conclui a terapeuta.

Por Paula Perdiz

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas