Balança: o grande terror dos gordinhos

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Balança o grande terror dos gordinhos

Infelizmente estamos vivendo um momento onde a palavra terror tendo sido exaustivamente citada.

Para escrever um texto semanal para o Cyber Diet, procuro sempre temas que possam, de alguma maneira, ajudar a todos que venham a lê-lo. Procuro dar um pequeno empurrãozinho nesta caminhada, rumo ao emagrecimento.

Estou sempre atenta, pois um pequeno detalhe, um artigo de uma revista, uma situação diferente, tudo pode se transformar em algo muito interessante para ser escrito e lido.

Fiquei pensando no que escrever...

Todos os programas de televisão, jornais, revistas, conversas de elevador, nas filas, entre crianças, jovens, adultos, cabeleireiro, e-mails, tudo se resume aos últimos acontecimentos nos Estados Unidos.

Guerra, islamismo, religião, bombas, aliados, revolta, ódio, armamento, Afeganistão, simplesmente não existem outras palavras tão faladas e ouvidas nas últimas semanas.

Além dos atos terroristas, instalou-se o terror generalizado... As televisões, rádios, jornais, começam suas notícias e as terminam com o mesmo tema.

Como não poderia deixar de ser contaminada por este " inconsciente coletivo" não consegui escapar deste tema também.

Após algumas sugestões e uma certa resistência comecei a pensar qual seria o grande terror dos gordinhos...

Pensei em vários e um dos primeiros, sem dúvida alguma, é a balança! Sei que existem outros terrores entre os gordinhos, mas a balança é o primeiro e grande revelador de uma verdade aferida que até então ficava na aproximação, estimativa ou hipótese.

Quando uma pessoa sabe que está com as roupas um pouco apertadas, o cinto inaugurando outro "buraquinho", a blusa que não fecha mais com naturalidade, é sinal de que algo crescente está acontecendo...

A princípio, os auto-enganos como talvez, um certo inchaço ou uma outra desculpa qualquer, mas aumento de peso, não!

Os dias vão passando e as dificuldades com as roupas, com o controle do apetite, os comentários e olhares não tão familiares e nem tão pouco simpáticos vão deixando os sentidos em alerta...

Os sensores começam a despertar e a temível pergunta é ousadamente feita: "Será que estou engordando?".

Para se ter a certeza absoluta sem a menor margem de dúvida é necessário a comprovação numérica.

Contudo é imprescindível uma balança...

Que terror! Muitos são os ensaios e as tentativas. E a coragem?

Um dia, talvez, quem sabe...

Quando em um momento de bravura e extrema lucidez o obstáculo é transposto, eis a cruel constatação.

Calma, nada de pânico!

O primeiro e grande inimigo foi vencido. Você sabia que algo estava acontecendo e foi displicente.

Foi um horror? Ficou surpreso, chocado?

Que bom!

Então, mexa-se!

Faça algo de muito bom com este terror que é a balança.

Através desta primeira atitude você será capaz de enfrentar toda uma batalha.

Você deixou de se enganar e de se iludir.

Talvez um objeto de terror seja também algo até útil pois, no mínimo, o deixará mais atento e mais consciente do que realmente está acontecendo.

A balança foi e é apenas um sinalizador de que algo não está muito bem. Ainda bem que o terror seja a balança.

Ela é muito mais fácil de ser vencida e não há o que temer perto daquilo que o mundo está vivendo.

Faça da balança sua primeira e grande aliada.

Acredite, ela não é sua inimiga e não lhe causará nenhum dano, apenas lhe trará benefícios.

Existem outros terrores bem mais maléficos.

Acredite. Infelizmente...

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Assuntos relacionados: psicologia medos balanças

Últimas