Bromidrose

Dicas para acabar com o problema popularmente conhecido como chulé

Bromidrose

Que sofre de mau cheiro nos pés costuma pensar duas vezes antes de tirar os sapatos em público. A bromidrose, conhecida popularmente como chulé, é causada por alterações no organismo resultantes de problemas de tireóide, menopausa ou estresse, ou ainda pelas altas temperaturas.

Não existe relação entre a bromidrose dos pés e genética, porém, quem já tem sudorese maior que o habitual tem mais chances de sofrer com o mau cheiro nos pés. "Os homens apresentam mais odor na sudorese em geral, porque suam mais e usam calçados mais fechados. Mulheres que tenham sudorese aumentada nos pés e usem calçados pouco ventilados também podem ter mau odor do suor", explica Dr. João Paulo Junqueira Magalhães Afonso, dermatologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos.

A dermatologista Márcia Grieco, também do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, diz que o suor produzido pelo corpo contém água e eletrólitos, que são os sais minerais, e não tem odor. O mau cheiro é provocado pela ação de bactérias que se alimentam do suor e de todo material que se encontra sobre a pele. "A umidade faz com que elas se proliferem mais rapidamente."

Se você sofre com bromidrose, saiba que o tipo de sapato ou meia pode interferir no aparecimento ou grau de odor. "Não somente o tipo de calçado, mas, principalmente, o modo de uso e higiene influenciam no surgimento do chulé. Assim, para evitar o mau cheio deve-se trocar as meias diariamente ou até duas vezes ao dia", orienta Dr. João Paulo. "No caso de prática de esportes ou sudorese aumentada, prefira meias de algodão e faça um rodízio dos calçados, de modo a não repetir o mesmo par em dias consecutivos."

O médico lembra ainda que os sapatos fechados favorecem o chulé, mas não são os únicos vilões. Os chinelos e sandálias de materiais sintéticos também podem ser favoráveis ao chulé se não permitirem que o suor se dissipe adequadamente. "Exemplo disso são as sandálias de plástico ou borracha, muito em moda hoje em dia, e que geram muito chulé nas mulheres."

É importante esclarecer que o chulé é caracterizado apenas pelo mau cheiro, sem bolhas ou descamações. O que pode ocorrer, segundo Dr. João Paulo, é que a pessoa que sua demais nos pés e apresenta bromidrose também tem risco maior de desenvolver micoses e, estas sim, podem apresentar bolhas, descamação e coceira. "No caso de micoses, o ideal é usar antimicóticos à base de creme ou talcos", sugere Dra. Márcia.

A dermatologista separou algumas dicas para você acabar com o mau cheiro nos pés. Confira:

- Dê atenção à higiene dos pés, lavando-os com sabonete, bucha ou escova.

- Seque bem os pés entre os dedos com papel higiênico.

- Use sapatos arejados de couro ou pano para ficar em casa.

- Evite sapatos sintéticos, meias de nylon, solados e calçados de borracha ou plástico. Os forros devem ser de couro ou algodão.

- Não use o mesmo sapato todos os dias.

- Use talcos antissépticos sempre após o banho.

- Após o uso, coloque os calçados para secar em locais arejados e ensolarados.

- Se observar a existência de descamações entre os dedos, fissuras ou bolinhas, procure um dermatologista para checar a presença de fungos, micoses ou bactérias.


Juliana Falcão (MBPress)

Comente

Últimas