Como encarar os desvios

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Como encarar os desvios

A maioria de nós é alérgica a desvios. A placa subitamente aparece, e uma sensação peculiar toma conta de nós. Nossa rota tinha sido cuidadosamente planejada. Há pessoas esperando por nós e estamos no horário, quando vemos a placa DESVIO. Pode ser porque tem uma ponte sendo consertada, ou uma estrada sendo reconstruída - não importa. O fato de que nossa jornada tão bem planejada foi interrompida, não muda.

Desvios também aparecem enquanto viajamos ao longo da vida. Nossos objetivos estão estabelecidos. Nosso horário está determinado. Tudo já está decidido até que ele nos atropela. A doença chega quando menos temos dinheiro. A empresa fecha suas portas quando mais precisamos de um emprego. Até mesmo nas coisas de menor importância, desvios acontecem. A água, para justamente quando estamos ensaboados. A bola de futebol está dentro da área quando o telefone toca. Você nunca teve seu pneu furado até que está a caminho de uma entrevista para o trabalho.

A lei de "Murphy" às vezes parece ser a força controladora na vida: se alguma coisa pode dar errado, dará.

Desvios são uma parte normal da vida. No filme, Alguém Lá em Cima Gosta de Mim, George Burns, fazendo o papel de Deus, tem que responder à pergunta de uma garotinha que quer saber por que coisas ruins acontecem. Burns pensa sobre sua pergunta e diz que é assim que o sistema funciona. Ele pergunta a ela se já tinha visto um baixo sem alto, lado da frente sem o de trás, ou um topo sem fundo. Aí ele explica que não existe um sem o outro. Em uma das belas histórias de Uncle Remus, a velha raposa sábia diz ao coelho que ele não pode fugir de seus problemas - não existe um lugar tão longe assim.

A estrada da vida está cheia de desvios. Interrupções estão em todo lugar. Burns estava certo: é assim que o sistema funciona. Desvios são muitas vezes curtos, ocasionalmente longos; mas se você perseverar, voltará ao curso normal. O fato de que esses obstáculos inesperados acontecem não significa que a vida acaba aí.

Sou fascinado pelo trabalho que os sopradores de vidro fazem. Os bons sopradores podem trabalhar o dia inteiro sem cometer erros. Quando defeitos aparecem ocasionalmente, eles não jogam o trabalho fora. Mas utilizam o erro para criar uma nova forma. O mesmo acontece com as pessoas que tecem tapetes orientais. Quando ocorre um erro, elas tecem um novo desenho no tapete. Os oleiros também continuam a trabalhar com o barro mesmo que ele não se assemelhe à forma que antes tinha em mente.

Na vida, defeitos, obstáculos, dificuldades, e desvios vêm, mas eles não marcam o fim da estrada.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Assuntos relacionados: motivação vida obstáculos desvios sistema

Últimas