Como lidar com a pressão para ter filhos?

Sabemos que a mulher tem o direito de decidir ter ou não filhos. Mas, será que quando escolhem não terem são respeitadas e compreendidas?
filhos pressão

Jennifer Aniston recentemente desabafou sobre a pressão de ter filhos e disse: "Não estou grávida, estou farta".

Hoje quando uma mulher toma a decisão de não ter filhos é como se estivesse traindo a sociedade e a espécie humana pesando-lhe um forte preconceito de “anormalidade” remetendo há sentimentos de vergonha por serem egoístas, não feminina, incapaz de criar e a culpa por não corresponder às expectativas.

Algumas pessoas chegam a pensar que essas mulheres são fúteis devido ao fato de sair à noite, pensar em suas férias e progredir na carreira. Porém, desejar ter uma vida livre, tirar férias em qualquer época do ano, não se comover com o universo infantil, não se ver contando histórias ou em comemorações escolares não quer dizer futilidade, mas, que nem todas as mulheres nascem com vocação para serem mães.


 Outra questão que é colocada à mulher que não quer ter filhos é da necessidade de satisfação do instinto materno. Para o esclarecimento de tal colocação se faz necessário sabermos que o “instinto” se mostra nos cuidados que a mulher dedica ao bebê e não ao desejo de ter filhos, ou seja, o que existe é o amor materno e não o “instinto”.

filhos pressão

Foto: iStock_nensuria

Muitas vezes as mulheres se sentem culpadas e com dificuldades para explicar à família a decisão de não ter filhos.  Neste momento se faz necessário ter clareza de algumas questões tanto racionais quanto subjetivas que podem ter colaborado para esta decisão:

 Racionais: Pensar em suas prioridades, não querer ter um bebê para a mãe criar ou terceirizar a educação da criança, não querer para os filhos a ausência dos pais, falta de atenção, situação financeira e profissional.Subjetivas: História de vida de cada indivíduo, modelo de vida familiar que foi vivenciado, traumas vividos.

É importante também saber, que ainda com a existência de uma forte pressão social sobre a mulher no que diz respeito a maternidade, ser mulher não implica ser mãe e sim uma decisão consciente de livre escolha, pois ser mãe não é obrigatório e sim facultativo.

Psicóloga Márcia Rodrigues

Comente

Assuntos relacionados: filhos depressão

Últimas