Como problemas emocionais influenciam no sexo

O que fazer para mudar essa situação?

Como problemas emocionais influenciam no sexo

As dificuldades sexuais podem ter origem emocional, sabia? O estresse, ansiedade, depressão, dentre outras complicações que mexem com a mente podem prejudicar o desempenho da vida sexual. Para ter uma noção, a Sociedade Brasileira de Urologia afirma que 70% dos problemas de ereção são causados por complicações emocionais.

O estresse, por exemplo, é um desses fatores. Uma pesquisa realizada pela Sociedade Portuguesa de Sexologia Clínica revela que a maioria dos homens deixa de ter desejos sexuais por causa do estresse e do cansaço. As rotinas turbulentas e problemas diários dos voluntários mostraram que, independente da idade, o apetite sexual está ligado aos problemas emocionais, mais do que fisiológicos.

Existem diferentes tipos de estresse; agudo, contínuo, eustress e distress. Tirando o fator patológico, os demais quadros podem ser revertidos a partir da própria pessoa, com atividades que quebrem a rotina e deem uma injeção de ânimo para aguentar a semana.

Busque fazer um jantar romântico, longe de tudo e de todos, ou planejar uma viagem de férias para os dois em lugares calmos - como chácaras, campos, chalés. O clima vai amenizar os ânimos e, certamente, diminuir a intensidade do estresse.

De acordo com o psicólogo e sexólogo Ezequiel López Peralta, em artigo ao Discovery Chanel, o mau desempenho sexual por causa da depressão é um problema que atinge 50% dos pacientes que tomam antidepressivos. 10% dos indivíduos relatam o problema ao médico.

Caso você seja a pessoa com depressão, não tenha receio em dividir o acontecido com o parceiro. Procure também dividir com os especialistas que acompanham o caso da depressão. Como muitas vezes a doença é tratada com antidepressivos, talvez a indicação de outros medicamentos possa aumentar o apetite sexual. De qualquer forma, a melhor saída para a situação é o diálogo!

A ansiedade também pode ser uma inimiga do desempenho sexual. Isso acontece porque se trata de uma reação do corpo ao que a mente produz. Um caso comum são situações onde um dos dois acha que não vai conseguir, ou se cobrar para conseguir atingir o ápice do sexo. Por causa disso, o corpo pode provocar taquicardia, palpitações, enjoos, tremores, tensão muscular, entre outros.

O segredo é conhecer bem o próprio corpo e relaxar com o parceiro. Faça com que a situação cause um clima de descontração. Normalmente, em lugares mais afastados, o casal costuma se sentir melhor. Não tente forçar a barra, só para provar ao parceiro que a ansiedade não te domina. Pelo contrário! Exponha a situação e, quem sabe, juntos vocês consigam melhorar o clima. A ansiedade é uma reação natural ao desconhecido. Por isso, tente sempre esclarecer suas dúvidas.

Por Caroline Sarmento


Comente

Assuntos relacionados: sexo

Últimas