Como se sente nesse momento?

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Como se sente nesse momento

Tensa, nervosa, ansiosa, preocupada? Nossas emoções são expressas em nosso corpo antes mesmo que possamos percebê-las na consciência.

Ao observar o seu corpo com atenção, você poderá identificar algumas emoções que estão presentes nele. Repare na sua postura nesse momento. Não se mexa e observe todo seu corpo! Sente dor em alguma parte? Consegue perceber qual região está mais tensa e contraída? Você está com seus ombros contraídos como sinal de tensão?

Nem sempre é possível perceber facilmente. Para aumentar a percepção de suas tensões solte seus ombros nesse momento. Percebeu alguma diferença? E suas mãos? Estão soltas ou rígidas? Solte a musculatura e perceba a diferença. E sua língua?

Está presa ao palato, ao céu da boca? A arcada superior de seus dentes está apertando a arcada inferior causando tensão e dor? Fazemos isso muitas vezes sem percebermos. Afaste levemente a arcada superior dos dentes da inferior e afaste também sua língua do palato.

E suas pálpebras? Tensas, cansadas, como sinal de estresse? Relaxe-as. Feche seus olhos por alguns segundos e, depois, os abra para continuar o exercício. E sua coluna? Está curvada? Fique numa postura ereta, solte também seus braços, um pouco mais seus ombros.

Solte o pescoço e a nuca fazendo movimentos para cima, para baixo, vire de um lado e depois para o outro, bem devagar, diversas vezes. Agora solte os músculos de suas pernas e pés. Sentiu alguma diferença do momento que começou ler esse artigo?

Faça esse pequeno relaxamento com freqüência. Você pode também espreguiçar todo seu corpo logo depois que acordar e antes mesmo de sair da cama. Isso ajudará a se sentir mais relaxada durante o dia. Faça até se tornar um hábito e sinta a diferença. Como você tem tratado seu corpo e sua pele? Porque não passar um gostoso creme hidratante depois do banho? Isso não deve ser feito somente em momentos especiais, mas todos os dias.

Suas roupas também expressam como se sente. Usa roupas que realmente gosta e que refletem um pouco seu jeito de ser? Você está usando roupas em tons muito escuros ou usa freqüentemente? Se responder que sim, pode ser que esteja expressando uma tristeza que nem se deu conta. Procure identificar os sinais em seu corpo e pergunte a si mesma o que pode estar querendo expressar e no dia a dia sequer percebe.

Se deseja evitar que suas emoções fiquem bloqueadas e reprimidas em seu corpo é importante permitir que as emoções que sente sejam expressas de outra forma. Qual o sentimento que você está sentindo agora ou minutos antes de começar a ler? Consegue identificá-lo? Se não souber o que está sentindo, pergunte novamente, agora em voz alta e ouça a resposta. Se ainda assim sentir dificuldade, escreva a pergunta e deixe fluir a resposta. No começo pode sentir uma certa dificuldade, mas se insistir verá que sua mão correrá livre, como se não tivesse controle do que

está escrevendo. Permita que suas emoções sejam expressas de maneira consciente e não mais pelo corpo em forma de tensões, dores, ou alguma outra doença.

Todo sentimento reprimido sente a necessidade de ser expresso e quanto menos consciência você tiver do que sente, mais ele buscará formas diferentes de expressão. Para ter saúde é preciso sentir as emoções negativas em vez de escondê-las e ignorá-las como se não as sentisse, e liberá-las.

Algumas vezes nossos sentimentos podem ser expressos e liberados pela simples verbalização, como, por exemplo, dizendo em voz alta: "estou triste", "estou preocupada", mas não pare nessas poucas palavras. Para fazer esse exercício é importante que não julgue o que estiver sentindo, pois qualquer julgamento ou crítica poderá fazê-la bloquear e reprimir o que estiver sentindo. Prossiga o exercício sem medo. Depois de identificado seus sentimentos, pergunte-se qual o motivo que gerou cada sentimento. Não importa se está triste pelo simples fato não ter recebido um telefonema que esperava ou pela perda que está passando.

Todo e qualquer sentimento é importante e deve ser respeitado, não há sentimento maior ou menor, mas sim seus sentimentos! Traduza em palavras a situação que a preocupa. Pode ser que ao perguntar o que está sentindo comece a chorar antes mesmo de identificar o motivo, mas saiba que ele está dentro de você e precisa ser liberado e para isso é importante que o expresse verbalmente ou se preferir, escrevendo.

Faça isso até identificar tudo que está sentindo e esgotar todas as respostas. Lembre-se de não julgar, nem criticar, pois ao fazer isso irá gerar outro sentimento: a culpa, e que nada a ajudará, só trará a necessidade, ainda que inconsciente, de punição.

Quando cuidamos de nosso corpo e nossos sentimentos com respeito, carinho, somos inundados de amor por nós mesmas e aos poucos vamos criando uma nova imagem de nosso corpo e mente, e que em alguns momentos é tudo que precisamos!

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas