Cuidado com o ar condicionado!

Uso inadequado do aparelho pode trazer prejuízos à saúde

Cuidado com o ar condicionado

Pulse/Corbis

Com os termômetros batendo os 40º em alguns lugares durante este escaldante verão, fica impossível permanecer em lugares fechados sem uma ajudinha da tecnologia para se refrescar. Mas, como tudo tem dois lados, o amado ar condicionado pode trazer alguns prejuízos à saúde quando usado de forma inadequada.

Segundo o pneumologista Frederico Fernandes, responsável pelo setor de pneumologia do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo e diretor de assuntos científicos da Sociedade Paulista de Fisiologia e Tisiologia, os riscos existem, mas podem ser controlados.

"O ar condicionado é indispensável durante o verão e traz, sim, riscos. Mas, com algum cuidado, eles são plenamente evitáveis. O aparelho, por depender do ressecamento do ar para efetuar o resfriamento, causa alguns problemas clássicos. Entretanto, o uso de umidificadores não é indicado, já que trarão imenso gasto de energia para baixíssimo resultado", explica o especialista.

O ar ressecado decorrente da ação do ar condicionado e de seu frequente abuso leva a incômodos, desde os mais leves, como irritação nasal, até os mais graves, como crises de bronquite ou asma em pessoas com predisposição a essas doenças. Para reduzir os danos desse processo, deve-se apostar na moderação, mantendo a temperatura entre 20 e 23 graus.

Outro problema muito comum é a sujeira, principalmente nos aparelhos centrais de prédios e no ar condicionado dos automóveis. A limpeza acaba ficando para depois e as bactérias e fungos fazem a festa. "Sendo exposta a esse ar contaminado, a pessoa aspira todo o material expelido, que pode provocar uma reação inflamatória. Os sintomas são como em um início de gripe, com desconforto na garganta e nariz entupido, mas pode chegar a casos mais graves como pneumonite de sensibilidade, que pode levar a uma falência pulmonar", alerta Frederico.

E não são apenas esses os problemas da falta de limpeza. O acúmulo de líquido dentro do aparelho pode dar abrigo à Legionella, conhecida por causar a Doença do Legionário. Ela causa surtos de pneumonia que atingem, principalmente, crianças, idosos, fumantes, alcoólatras e diabéticos. As infecções por essa bactéria também são responsáveis por um tipo de febre chamada de Pontiac, que provoca febre, tremores, mal-estar e dores de cabeça e musculares.

É recomendado que a higienização de filtros e dutos internos seja feita regularmente. No ar condicionado predial, o indicado é que a limpeza ocorra semestralmente; no caso dos veículos, a cada 10 mil quilômetros (que equivalem, em média, a seis meses de uso) e, para os ares condicionados individuais, limpeza a cada três meses e troca do filtro a cada seis.

Contato: Frederico Fernandes - responsável pelo setor de pneumologia do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo e diretor de assuntos científicos da Sociedade Paulista de Fisiologia e Tisiologia

Juliany Bernardo (MBPress)


Comente

Assuntos relacionados: bem estar ar condicionado asma verão

Últimas