De onde vem a tradição do Natal?

De onde vem a tradição do natal

Poucas datas como o Natal são tão repletas de símbolos e significados, muitos deles com várias hipóteses sobre a sua origem. Mas um fato é certo: todos os costumes foram praticados antes do nascimento de Cristo.

Segundo o professor José Luís Machado, práticas como dar presentes, entoar cantigas indo de casa em casa (muito comum nos Estados Unidos), além de promover ceias e procissões religiosas são tão antigas quanto à civilização mesopotâmica. "Eles acreditavam que seus deuses (entre os quais o principal era Marduk) lutavam contra as forças do Caos. Para auxiliá-los no confronto com o Mal, realizavam festas que duravam aproximadamente 12 dias, justamente na virada do ano, período que coincide com a época do Natal".

No caso da árvore natalina, um dos símbolos mais representativos da festa, o professor doutor Educação pela PUC-SP acredita na hipótese de que ela surgiu a partir de um costume entre os povos da Escandinávia. "Acender fogueiras e reunir familiares e membros da comunidade ao redor das mesmas para espantar os maus espíritos era bastante comum. Um dos marcos dessa celebração consistia na prática de amarrar maçãs às árvores próximas do local onde se acendiam as fogueiras", explica.

Sobre Papai Noel, os indícios comprovam que ele existiu. Antes de se tornar o bom velhinho no imaginário das crianças, ele era bispo Nicolau. Viveu entre os séculos III ou IV, na região onde agora é a Turquia, e ficou conhecido por ter paixão pelas crianças. A figura do homem bondoso se espalhou pela Grécia e Itália. Assim, a Igreja Católica o tornou santo e sugeriu que o dia de São Nicolau fosse comemorado junto com o nascimento de Jesus.

"Por ajudar os menos favorecidos e doar seu tempo em ações que beneficiavam a todos, sempre com boa vontade, acabou cunhando o modelo que todos nós atualmente reconhecemos através de cartões, publicidade, televisão, cinema", acrescenta.

Segundo relata o professor, a versão americana do Papai Noel, importada da Europa, seria derivada de uma lenda holandesa, trazida para o Novo Continente pelos colonos que se estabeleceram em Nova Iorque, ainda no século XVII. A consolidação dessa imagem se deu, porém, somente a partir do século XIX, com a publicação do poema "The Night Before Christmas" (A Noite Antes do Natal), de autoria de Washington Irving.

Mais tarde, parte das características que conhecemos hoje começou a ser popularizada em todo mundo. "Foi a partir de um modelo criado na segunda metade do século XIX pelo desenhista Thomas Nast. Ele quem deu vida, através de seus desenhos, à oficina de Papai Noel no Pólo Norte", diz. Desde então, a imagem não se modificou muito e foi amplamente divulgada durante a década de 1930 para ilustrar propagandas, principalmente a da Coca-cola, isso em 1931, quando ganhou a famosa vestimenta vermelha e branca.

Não se sabe ao certo, mas o uso das meias nas lareiras das casas também vem do bispo Nicolau. Conforme relatos, para salvar três moças de um casamento arranjado, ele resolveu ajudá-las jogando um saquinho de moedas pela chaminé e o dinheiro caiu dentro de uma meia que estava lá para secar.

A origem da celebração em si vem da Saturnália, uma festa pré-cristã da Roma onde as pessoas promoviam vários banquetes, por isso o costume de se ter uma mesa farta e com muitas frutas secas - eram usadas devido ao inverno rigoroso na região. "Essa proximidade se dá por conta da época do ano em que era realizada (entre o final do mês de dezembro e os primeiros dias de janeiro). A festividade incluía grandes refeições, visitas a parentes e amigos e a troca de presentes. Além disso, os romanos decoravam árvores com velas acessas e faziam guirlandas para enfeitar suas casas", finaliza.

Comente

Últimas