Depois das festas o maior inimigo: a culpa!

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Depois das festas o maior inimigo a culpa

As festas acabaram e isso quer dizer para muitas pessoas alguns quilinhos a mais e em conseqüência, o sentimento de culpa. Quem já estava mudando seus hábitos alimentares e participa de algum processo de reeducação alimentar, depois das festas pode pensar em desistir ou retomar apenas depois do carnaval por sentir que tudo que fez foi em vão. Em virtude das festas comeu demais e adquiriu os quilos anteriormente eliminados com muito sacrifício.  

O pensamento quando isso acontece é: já que não mantive os novos hábitos, comi demais, vou continuar a comer . Apesar desses pensamentos serem incoerentes, são comuns e surgem com o intuito que a comida amenize a culpa sentida. Mas, na verdade, é uma punição pelo exagero cometido, como se fosse preciso pagar pelo que fez.

Tudo isso denota falta de amor-próprio. Quem se ama não desiste nem se boicota daquilo que pode lhe trazer saúde, alegria, bem-estar. Mas, nada de entrar em desespero ou pensar em desistir, nada de querer voltar ao velho caminho já conhecido como punição, ainda que inconsciente.

Esses pensamentos são inaceitáveis. São apenas desculpas para não fazer algo bom por si mesma hoje. O que a impede de retomar o processo, aos novos hábitos?

Pense em ficar mais bonita, não só por fora, mas também por dentro. O ano está começando e sempre nos mobilizamos em querer fazer o melhor por nós. E esse melhor não inclui desistir ou deixar para depois o que é importante para você hoje! Se fizer isso estará comprovando mais uma vez que você não tem valor ou não é capaz. E isso não é verdade!

Por mais que te fizeram acreditar nisso desde quando era criança, lembre-se que agora é adulta e sabe diferenciar o que é verdade do que não é. E pensar que você não merece nada de bom, que não é uma pessoa de valor e que não é capaz de conseguir o que deseja, não corresponde a verdade nem a realidade, portanto se esses pensamentos são constantes em sua mente, procure se libertar deles.

Se estiver pensando que nunca consegue nada porque durante as festas comeu demais, ao invés de se culpar e se punir, procure entender o motivo que a fez agir assim. Analise se não estava buscando compensar algo através da comida e que não está obtendo em sua vida. Todas nós somos capazes.

A diferença é que muitas de nós não acreditamos nisso, e passamos a vida querendo provar para os outros que somos pessoas com valor, quando deveríamos estar buscando essa aprovação dentro de nós mesmas. Quando acreditamos que somos seres incapazes de fazer algo correto, acabamos por confirmar a crença já condicionada em nossa mente e tudo que fazemos é continuar confirmando essa crença.

Mas isso pode e deve ser modificado. Mas não há mudança enquanto ficar no papel de vítima. Enquanto acreditar e ficar pensando que tudo acontece com você, que ninguém respeita suas vontades, que o marido não colaborou, que a mãe fez todas os doces que adora mesmo sabendo que você está querendo emagrecer, enquanto tiver esses pensamentos não conseguirá perceber que a responsabilidade por conseguir aquilo que precisa e deseja é só sua, de mais ninguém.

Claro que sempre esperamos que as pessoas que estão à nossa volta colaborem com nossos objetivos, mas temos que ter consciência que esse processo depende muito mais de nós mesmas e que não podemos depender de ninguém para conquistarmos o que desejamos. Não podemos deixar que outras pessoas sejam responsáveis por nosso caminho e nossas conquistas, muito menos podemos responsabilizar quem quer que seja quando não resistimos às tentações.

À medida que tomamos decisões por nós mesmas, começamos a confiar em nossa capacidade de agir, e com isso nossa confiança aumenta e nos tornamos capazes de acreditar que podemos conseguir por nossos próprios méritos, e quando isso acontece, uma sensação de bem-estar toma conta, nos trazendo paz interior e harmonia, que aos poucos começa a refletir em nosso ambiente e entre as pessoas com que convivemos e é claro, em nosso peso.

Explore um pouco mais seus sentimentos nesse momento. Ouça seu coração. O que ele está pedindo? Será que o que deseja é mesmo desistir daquilo que até alguns dias atrás você considerava importante? Por que em tão pouco tempo deixou de ser? Não podemos encontrar o caminho de que verdadeiramente desejamos, se nós mesmas não o buscarmos. Comece o ano com determinação de buscar apenas caminhos que a levarão a encontrar o que deseja e acredita, e isso inclui recomeçar quantas vezes for preciso.    

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas