Depressão e emagrecimento

Depressão e emagrecimento

Grande parcela da população que quer emagrecer apresenta um determinado grau de depressão. Isso comprova a tendência dos estudos que aponta seu crescimento, sendo apontada como uma das mais presentes na vida das pessoas.

Depressão é genética e se traduz por uma queda da energia tanto do sistema nervoso quanto do corpo em geral. Seus sintomas principais se caracterizam por alteração no humor, deixando-o triste ou irritável. Há perda significativa na capacidade de perceber o prazer naquilo que faz ou quer fazer, altera o sono, a pessoa fica chorosa, irritadiça e com pouca tolerância à situações emocionais. Há mal estar físico, diminuição do limiar de dores em geral, insegurança, falta de concentração etc. Pode haver alterações nas quantidades de neurotransmissores. Freqüentemente está associada a estresse crônico.

Quem está com depressão tem muita dificuldade para emagrecer. Daí vermos que praticamente em todas as fórmulas para emagrecer existe um antidepressivo. No processo de emagrecimento, momento em que se necessita muita concentração no objetivo, a depressão precisa ser detectada e abordada de forma adequada, para que se tenha sucesso.

Nesse momento, o médico é importante, para trazer à tona os problemas que a pessoa está passando e perceber se há uma situação depressiva a ser resolvida, se há estresse concomitante e principalmente estresse crônico.

O deprimido tem o foco voltado para si mesmo, fica a maior parte do tempo cabisbaixo, o que piora a situação. Nos maiores momentos da crise ele se isola e não aceita ajuda de ninguém, pois acha que sua situação não tem jeito. Impera o desânimo e o pessimismo.

O médico saberá avaliar o deprimido e apresentar soluções cabíveis para cada caso. Se há necessidade de medicamento ou não, de psicoterapia simultânea. A depressão é uma doença que pode e deve ser tratada corretamente, evitando sua evolução e diminuindo a duração das crises.

A pessoa deprimida quer emagrecer, mas acha que não consegue. Diz que é muito difícil, que dói o corpo ao fazer exercícios físicos, que não tem tempo etc. Para essas pessoas, o melhor é orientá-las a fazer do emagrecimento uma aventura alegre e feliz, a sair de suas rotinas nos mínimos detalhes como, por exemplo, comer em lugares diferentes, mesmo na sua mesa, a andar por ruas diferentes, conversar com mais pessoas, fazer atividades relaxantes que gostam, distrair e concentrar no seu objetivo.

As mulheres têm maior dificuldade de se concentrar no objetivo do que os homens. Essa é mais uma das razões que os homens emagrecem mais rápido que elas, além da parte muscular ser maior. Enfim, para emagrecer, além da vontade de atingir o objetivo, é necessário detectar e tratar a depressão.

Aguardo perguntas e sugestões.

Comente

Últimas