Diferenças entre preguiça e cansaço

Descubra qual o seu problema

Diferenças entre preguiça e cansaço

Apesar de darem sensações parecidas, a preguiça e o cansaço são bem diferentes. A primeira se dá quando o corpo e a mente não atende as obrigações de rotina - como levantar e começar alguma tarefa de casa -, enquanto a segunda é o esgotamento do organismo e pensamentos de tanto realizar tarefas.

O cansaço é aquela sensação de que o corpo não corresponde mais às vontades de continuar a executar movimentos ou tarefas. A insistência para realizar os movimentos pode levar o corpo à lesão e a mente ao estresse. Sabe aquele momento em que o organismo fala "chega!"? Então, este é o cansaço e esta é a hora certa para parar.

Já a preguiça é um combinado de sensações, mas que não são correspondentes às tarefas executadas. O corpo e a mente parecem estar cansados, mas na realidade a pessoa se quer levantou da cama. É como um desânimo, escassez de algo que ainda não foi executado.

Enquanto a motivação do cansaço é o esgotamento do corpo por executar alguma atividade ou do cérebro por efetuar muitos exercícios, a preguiça tem um fundamento psicológico ou bioquímico.

Existe um neurotransmissor chamado adenosina que é responsável pelo consumo de energia do corpo e que também é calmante. Quando a produção do composto está em desequilíbrio, o organismo também sofre com as consequências e perde a disposição para executar as tarefas.

Para conseguir driblar a preguiça é importante manter a disposição estimulada. Criar metas, trocar algum tópico da rotina, praticar alguma atividade em grupo ou mesmo encarar novos exercícios são algumas das dicas para conseguir manter a animação lá no teto e o corpo em equilíbrio longe da preguiça ou do cansaço.

Por Caroline Sarmento


Comente

Assuntos relacionados: cansaço preguiça

Últimas