É um dia ruim quando...

É um dia ruim quando

"Ser derrotado é apenas uma condição temporária. Desistir é que a faz permanente".

Marylin Vos Savant

Você sabe que o dia será ruim quando faz um telefonema e é mal atendido. Você pode dizer que vai ser um dia ruim quando liga a televisão e ouve no noticiário que eles estão mostrando rotas de emergência para saída de sua cidade.

Você pode dizer que vai ser um dia ruim quando a buzina do seu carro se liga acidentalmente e permanece tocando enquanto você segue um grupo de motoqueiros mal encarados na estrada. Você já teve um dia assim? Você já viveu um daqueles dias que começam mal e só tendem a piorar a medida em que as horas passam?

Ouvi recentemente uma história que me fez lembrar (como se eu precisasse lembrar!) de como um dia assim acontece.

O Livro do Ano de 1982 da Enciclopédia Britânica conta a respeito de um homem chamado Brian Heise, sob o título "Acontecimentos estranhos ou incomuns": Brian Heise teve mais acontecimentos inesperados do que de costume no mês de julho, a maioria foi ruim. Quando seu apartamento em Provo, Utah, foi inundado por causa de um encanamento que estourou no apartamento de cima, o síndico mandou que fosse comprar um aspirador de água.

Então ele descobriu que seu carro estava com um pneu furado. Ele o trocou, então entrou de novo para telefonar a um amigo pedindo ajuda. O choque elétrico que tomou do telefone o assustou tanto que inadvertidamente arrancou o aparelho da parede. Antes de sair do apartamento pela segunda vez, um vizinho precisou abrir a porta com um pontapé porque a água a havia emperrado.

Enquanto tudo isso estava acontecendo, alguém roubou o carro de Heise, mas estava quase sem combustível. Encontrou-o a alguns quarteirões adiante, mas precisou empurrá-lo até o posto de gasolina, onde encheu o tanque.

Naquela noite, Heise assistiu a uma cerimônia militar na Universidade Brigham Young. Ele se feriu gravemente quando, não se sabe como, sentou em cima de sua baioneta, que havia sido jogada no banco da frente do seu carro. Os médicos conseguiram costurar o corte, mas ninguém conseguiu ressuscitar quatro dos canários de Heise que foram esmagados por pedaços de reboco que haviam caído.

Depois que Heise escorregou no carpete molhado e machucou seriamente a coluna, começou a imaginar: "Deus queria me matar, mas não estava conseguindo". É possível que você tenha tido um mau dia assim recentemente. Se teve, saber que não é o único pode ajudá-lo um pouco.

Na verdade encontro pessoas que têm problemas enormes e ainda assim parecem estar assobiando, agindo como se nada estivesse acontecendo. E encontro outras pessoas que têm problemas relativamente pequenos e que ficam arrasadas por causa deles. Concluí que o seu problema realmente não é o seu problema.

É algo triste quando as pessoas não podem desfrutar dos problemas da vida. É triste quando você levanta de manhã e percebe que o dia vai ser ruim porque vai trabalhar num lugar onde há problemas com os quais você não quer lidar. É triste quando você começa a procurar por um escape ao invés de um desafio.

Desenvolvemos uma sociedade na qual as pessoas gostariam de optar pela saída fácil; nos tornamos um cultura da síndrome do alívio. Este tipo de sociedade não é um bom campo para forjar um vencedor. Mas aqueles que estão dispostos a pagar o preço vão conseguir, e o mundo se sentará e se perguntará por quê estes homens e mulheres bem sucedidos tiveram tanta sorte.

Sorte não tem nada a ver com isso; eles estão dispostos a fazer o que o resto não estava. Enfrentar com coragem e ousadia os dias ruins.

Comente

Últimas