Em quem você mais confia: em si mesma ou nos outros?

Em quem você mais confia em si mesma ou nos outros

Aprender a respeitar o corpo é importante para qualquer pessoa, principalmente para quem quer eliminar uns quilinhos. Quantas vezes não comemos até nos sentirmos empanturrados ? Nosso corpo nos dá sinais evidentes de quando é hora de parar, mas insistimos em ignorar tais sinais, comemos mais e mais, até nos sentirmos mal. Isso acontece porque nem sempre confiamos nos sinais que recebemos, porque na verdade, não confiamos em nós mesmas. Confiamos em demasia no que os outros falam e, muitas vezes, nos impõe como verdade absoluta.

Por isso que geralmente há uma baixa auto-estima e pouca confiança em si que gera insegurança em qualquer processo de reeducação alimentar.

Apesar de muitos acreditarem que a baixa auto-estima e a insegurança sejam por causa do excesso de peso, nem sempre isso corresponde a verdade. Ao contrário, a obesidade pode ser muitas vezes mantida quando não se acredita ser capaz de fazer algo para mudar essa realidade.

Mesmo a obesidade sendo considerada uma doença, pode ser analisada em sua forma simbólica. Ou seja, o que esse excesso de peso ou a falta de controle querem dizer ou ensinar? Essa pode ser uma pergunta inicial para que você comece a entender o que está ocorrendo dentro de você. Procure responder essa pergunta com toda honestidade. Reflita sobre o que deseja.

Se realmente quer eliminar uns quilinhos, pense sobre sua maior dificuldade. É realmente o peso em excesso ou o fato de não acreditar ser capaz de mudar isso? Você pode também fazer uma lista de todas as situações em que se sente um peso para alguém ou para si mesma.

Ao lado de cada item da lista, escreva como esse sentimento começou, como se originou dentro de você. Depois escreva ou pense nas possibilidades para que se livrar desse peso excessivo.

O que você pode fazer para transformar isso? O que está esperando para se libertar do que te aprisiona e a faz se sentir como um peso ? Pode ser que esse sentimento possa estar sendo motivado muito mais em como as pessoas te tratam do que por sentimentos que estão dentro de você. Se for o caso, pergunte-se por que permite que a maltratem. Ou será que você mesma tem se maltratado tanto que nem consegue mais saber a diferença?

É muito comum querermos iniciar um programa de reeducação alimentar e mesmo antes de começar já sentirmos vontade de desistir. Isso pode acontecer quando vários programas já foram tentados sem ter alcançado o resultado desejado; gerando assim muita frustração. Esse círculo vicioso de tentativa e erro acabam por consumir toda nossa energia e principalmente, nossa capacidade de acreditar sermos capazes.

Desde muito cedo começamos a não confiar em nós mesmas. E quando precisamos por algum motivo fazer algo que depende exclusivamente de nós, vacilamos, duvidamos, desistimos, porque não nos sentimos capazes e nem merecedoras de fazer algo por nós mesmas.

Deveria ser o contrário, deveríamos confiar muito mais em nós do que nas outras pessoas, mas na hora que mais precisamos fazer algo por nós, acabamos por acreditar no outro e duvidar de nós.

Estamos sempre pensando: não vou conseguir, não mereço ser feliz, não posso fazer isso . São tantas crenças negativas que sentimos dificuldade em mudarmos e nos libertarmos. As pessoas com excesso de peso tendem a duvidar de si mesmas, têm medo de confiar em seus sentimentos e de agir segundo sua própria vontade. Conseguem falar não para si mesmas com muita facilidade, mas quanta dificuldade há para falar não para os outros?

Muitas de nós não temos limites pessoais muito demarcados. Tentamos agradar e tomar conta de todos, permitindo que os outros se intrometam em nossa vida, dando opiniões e reforçando o quanto somos incapazes de conseguir. Quando começamos um programa para reduzir o peso também começam as cobranças que nos fazem lembrar o quanto somos incapazes. Para quem já não confia em si mesma isso é o suficiente para desistir.

Para criarmos uma certa distância em relação aos demais, muitas de nós usamos simbolicamente o peso extra como amortecedor para tantas pressões externas. Isso tudo nos faz pensar que inconscientemente precisamos do peso excessivo, porém podemos aprender a colocar limites e não mais nos deixar influenciar pelos outros e assim nos libertarmos do peso excessivo.

Por tudo isso é importante que você comece a confiar mais em si mesma, muito mais do que confia nas outras pessoas. Comece a exercitar-se, dizer não quando acreditar ser o melhor para você. Comece a respeitar mais seus sentimentos e os sinais que recebe de sua mente através de seu corpo.

Acredite que sua melhor amiga sempre será você mesma e que é capaz de tomar conta de si da mesma forma que já cuidou de outras pessoas. Sabemos bem como suprir as necessidades dos outros, mas por que não usar essa mesma disposição no que é necessário para nós? Quanto mais confiar em si, acreditar ser capaz de se dar todo apoio que precisa, menos irá precisar usar a comida como substituto emocional.

Para dar apoio a si mesma é preciso agir de acordo com seus sentimentos. É preciso muito esforço quando não estamos habituados a cuidar de nós mesmas. Ao estar consciente de suas necessidades internas e agir de acordo com elas, seu corpo com certeza irá refletir seu equilíbrio interno.      

Comente

Últimas