Gravidez... e o meu corpo ficará?

Gravidez e o meu corpo ficará

Exame nas mãos, sorriso nos lábios... O coração dispara, os pensamentos fluem... Até voltar ao equilíbrio, uma inundação de sentimentos e sensações são sentidas... É muito difícil e humanamente impossível descrever em palavras o que uma mulher sente quando tem a certeza da gravidez. Grávida? Eu?

São inegáveis os medos, como também, são inegáveis as alegrias. Poder, plenitude, satisfação, tudo se confunde. Realmente são sensações confusas e, de tão estranhas, são magicamente divinas.

Tive o privilégio de poder sentir o que é esta magia e não nego que me assustei. Como não poderia deixar de ser, além destes sentimentos e mudanças à vista, uma preocupação feminina começou a se instalar, pois engordaria, como então meu corpo ficaria?

É previsível e saudável que neste período haja um aumento de peso, afinal engordar significa que está tudo caminhando como se deve. Por mais que se saiba, se leia, se informe, tudo é um grande mistério.

Um corpo feminino é completamente diferente do outro, como também são as gestações. Distintas, únicas, particulares, genuínas, portanto prever exatamente como será e como se ficará é muito difícil. Diante de tantas incertezas talvez a única certeza seja a do aumento de peso.

E isto é fato. Não importa quantos quilos engordemos.

Assim que o bebê nasce e todas as preocupações latentes são mais do que confirmadas, naturalmente, vem a preocupação com o corpo e com a volta ao peso ideal. Muitas mulheres conseguem retomar ao peso durante ou após a amamentação. Outras simplesmente não conseguem de imediato e aí se instala uma verdadeira "via crucis".

A ansiedade natural pelo período delicado no pós-parto põe à prova toda a habilidade feminina, testando a capacidade do que é ser mulher nos pensamentos, sentimentos e também no corpo. Não é fácil esta fase, portanto é preciso muita serenidade, tranqüilidade.

Quanto ao que acontecerá com a vida é necessário vivê-la no seu dia a dia e ir se conhecendo e aprendendo.

É preciso um pouco de talento e muito de coragem para se criar um filho, pois o futuro dele não depende apenas de uma excelente mulher como mãe. O mundo terá que conspirar a favor.

Quanto a voltar a ter formas corporais perfeitas, isto sim depende muito de cada mulher. E apenas dela. Não existe uma fórmula perfeita para que se volte ao peso e corpo que uma mulher tinha antes de uma gravidez, mas é necessário que se tenha muita atenção e cuidado para que se consiga o que se quer.

A gravidez não pode e não deve ser usada como desculpa para ser a justificativa em não conseguir emagrecer. Sem dúvida fica um pouco mais difícil, mas não se pode depositar promissores e verídicos insucessos a este fato.

Toda mulher pode e deve querer ter um corpo bonito após a gestação. A acomodação e o conformismo são os grandes vilões que atrapalham o emagrecimento. É preciso determinação, força de vontade, objetividade, colaboração e muita "garra". Tudo dependerá de como a mulher é e, principalmente, o que quer.

Mãe não tem um protótipo corporal adequado ou padronizado. Tornar-se mãe "deixará", para sempre, "sinais" no coração, na alma e não necessariamente no corpo.

Durante o período gestacional todos os cuidados para com o corpo e a alma têm que serem providenciados. Pós-gravidez, os cuidados terão que ser maiores e redobrados, pois afinal, um dos grandes mistérios da natureza foi promulgado e para enfrentá-lo por toda uma vida é preciso uma mente sã para se conseguir um corpo são.

Então, mãos à obra. Nada de lamúrias ou desculpas. Seja uma mãe linda na alma e no corpo.

Dá pra ser tudo isto, basta acreditar.

Comente

Assuntos relacionados: corpo psicologia gravidez medos

Últimas